Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 14 de novembro de 2018

Em tanques

Peixes 'esperam' Aquário do Pantanal
há quase três anos

Sem perspectiva de ficar pronto, o Aquário já tem dois mil 'filhos'

7 JUL 2017Por DA REDAÇÃO07h:00

Ainda sem lar definitivo, as 172 espécies de peixes que deveriam ocupar o Aquário do Pantanal, mas estão alojadas há 32 meses em tanques improvisados na sede da Polícia Militar Ambiental (PMA), em Campo Grande, se adaptaram e se reproduzem como se estivessem no próprio habitat.

Os três galpões que começaram a receber os peixes em novembro de 2014 abrigam, atualmente, 170 tanques e aquários com aproximadamente 10,5 mil animais provenientes do Pantanal, da Amazônia, Ásia, África e Oceania. 

A maior curiosidade em relação à adaptação dos animais é justamente a reprodução deles em cativeiro.

Até agora, de acordo com o biólogo e coordenador-técnico do lugar que ficou conhecido como “quarentena”, Heraldo Gimenez Júnior, 2 mil animais nasceram ali.

Cinco espécies nunca tinham se reproduzido em cativeiro. “É inédito no mundo. Nós estimulamos esta reprodução e tivemos êxito. Agora, nossa intenção é publicar um livro científico, até o fim do ano, com todas as nossas descobertas e estudos”.

*Leia reportagem, de Natalia Yahn, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também