Campo Grande - MS, segunda, 20 de agosto de 2018

Fraudes e prevaricação

Para tribunal, Bernal cometeu
crime em compra de lâmpadas

Em decisão unânime, TCE manteve liminar que suspende contrato

22 JUN 2017Por DA REDAÇÃO07h:00

Por decisão unânime, em sessão reservada realizada na tarde de ontem, o Tribunal de Contas do Estado (TCE-MS) manteve os efeitos da liminar que suspendeu o contrato de R$ 33,8 milhões para instalação de lâmpadas de LED em Campo Grande, em 15 de setembro do ano passado.

Ao justificar o pedido para manter sua decisão, o conselheiro Ronaldo Chadid confirmou evidências de irregularidades, fraudes e crimes (prevaricação e improbidade administrativa) e reafirmou a necessidade de que as investigações da Corte de Contas continuem. 

Também foi mantida multa (de aproximadamente R$ 345 mil) ao ex-prefeito Alcides Bernal, responsável pela compra das lâmpadas, por descumprimento à decisão da Corte.

O voto de Chadid também sugere a prática de crimes, como prevaricação, e também de improbidade pelo ex-prefeito. Todo o material apurado pelos técnicos do TCE será remetido ao Ministério Público Estadual.  

Na nova avaliação feita por Chadid, em processo que teve origem em representação da Câmara Municipal contra o município, foram encontradas diversas falhas no contrato milionário celebrado entre a prefeitura e a empresa Solar Distribuição e Transmissão S.A.

*Leia reportagem, de Natalia Yahn, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

Leia Também