Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, domingo, 16 de dezembro de 2018

Desvio

Para HU, só novas licitações
solucionam irregularidades

Hospital está com alas paradas, depois de construção ter sido iniciada em 2013

9 JUN 2017Por DA REDAÇÃO06h:30

Para a diretoria do Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian (HU), só um novo processo de licitação levará à conclusão da obra iniciada em 2013 e paralisada em 2015.

A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) – que administra o hospital – já tem o projeto do centro cirúrgico, porém, não há previsão de quando a licitação será realizada. 

Atualmente, o local é um dos mais prejudicados, pois tinha dez salas para realização de cirurgias em funcionamento antes da reforma e, por conta da paralisação desta, tem apenas cinco em operação.

A previsão é de ampliar o total de salas para seis, quando a obra for concluída. “Tem uma parte que está interditada, com tapume no meio do caminho, e uma parte que está funcionando. Onde não tinha mexido, está funcionando como era antes e onde mexeu está parado”, explicou o gerente-administrativo do hospital, Luiz Henrique Santos Coelho.

A licitação para reforma de cinco setores do HU, cujo processo foi concluído em dezembro de 2013, teve condução irregular. Esta foi a conclusão de uma auditoria da Controladoria-Geral da União em Mato Grosso do Sul (CGU), que confirmou desvio e prejuízos aos cofres púbicos que podem ultrapassar R$ 2.146.360,27. 

*Leia reportagem completa na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também