Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

AV. Mato Grosso

Orientação sobre mudanças
em rotatória é novo desafio

Inauguração da obra será na quarta-feira (16)

15 AGO 17 - 05h:30DA REDAÇÃO

Com investimento milionário e com a expectativa de solucionar um dos grandes gargalos do trânsito em Campo Grande, a rotatória do cruzamento das avenidas Mato Grosso e Nelly Martins (Via Parque) será inaugurada amanhã. Ainda assim, a Prefeitura de Campo Grande começou na noite de segunda-feira a fazer testes e ligou os semáforos.

Ao que tudo indica, os motoristas vão encontrar dificuldades para trafegar no local, mesmo após as melhorias com alargamento da pista e instalação de quatro conjuntos de semáforos, obra que custou R$ 1.623.015,50 – recursos do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MS).

O diretor da Agência Municipal de Transporte e Trânsito, Sidinei Oshiro, responsável pela área, explica que o sistema para o fluxo de veículos é  inovador na cidade e poderá gerar dúvidas e confusão no início do funcionamento.

“É como se fosse um relógio, a abertura dos semáforos é calculada. Foi feita uma pesquisa de fluxo no local e, assim, os tempos vão abrindo, é tudo coordenado. Qualquer ação no trânsito, no início, a pessoa fica perdida, é natural até se acostumar com a ideia.” 

*Leia reportagem, de Natalia Yahn, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Domingo com tempo seco e máxima de 34 em MS
PREVISÃO DO TEMPO

Domingo com tempo seco e máxima de 34 em MS

Em MS, 31,4 mil devem atualizar cadastro para ter desconto na energia
CATEGORIA RURAL

Mais de 31 mil devem atualizar cadastro para desconto na luz

Estudante de medicina abandona amigo ferido após carro capotar
PONTA PORÃ

Estudante abandona amigo ferido após carro capotar

Após cinco assassinatos em 7 dias, indígenas querem PM em Reserva
VIOLÊNCIA

Com 5 assassinatos em 7 dias, índios querem PM em Reserva

Mais Lidas