Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

ROTA BIOCEÂNICA

Obra da alça que dá acesso ao Rio Paraguai é prioridade, diz governador

Amanhã o ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, participará do evento

21 AGO 19 - 12h:44EDUARDO PENEDO E DANIELA ARRUDA

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) destacou em seu pronunciamento que a obra da alça de acesso que liga a BR 267 a ponte sobre o Rio Paraguai, em Porto Murtinho, foi colocada como prioritária dentro do Plano Plurianual (PPA), fruto do trabalho da bancada federal.  

“Temos hoje um caminho muito mais bem estruturado. E importante logística, a construção das carreteras, da ponte sobre o Rio Paraguai, mas isso representa muito mais. Integração, organização e estruturação do que pode significar esse corredor logístico. Temos um potencial enorme de ganhos de competitividade, de ampliação de mercados, globalmente o mundo busca as riquezas produzidas nos outros países e nós precisamos potencializar isso”, explica o tucano na manhã desta quarta-feira (21) durante o VIII Reunião do Grupo de Trabalho do Corredor Rodoviário Bioceânico. 

Reinaldo Azambuja explica que os seminários fazem parte de um trabalho maior de um grupo de trabalho que tem como integrantes do Brasil, Argentina, Paraguai e Chile e vem se reunindo desde 2016 para tratar da implantação da rota rodoviária ligando os dois oceanos (Atlântico e Pacífico), tendo Mato Grosso do Sul como centro geográfico. “O sonho está muito mais próximo, com os investimentos que estão sendo feitos, com o planejamento dos quatro países. O objetivo deste seminário e justamente discutir, para que a gente possa consolidar uma estrutura montada, de qual será a função e o papel desse corredor bioceânico. O objetivo é mostrar a vontade política dos quatro países, para consolidar o corredor bioceânico e transformar isso numa realidade”, argumenta o governador. 

O governador explica ainda que Mato Grosso do Sul está em um ponto estratégico para a rota bioceânica. “As obras são fundamentais porque levam a consolidação de ter um caminho que leva ao Pacífico, mas mais do que isso, queremos a orgaMnização, pela vitalidade desse corredor, para que ele possa ser um eixo de ligação entre Atlântico e Pacífico, dando mais competitividade, argumenta. 

A abertura oficial contou com as presenças do governador Reinaldo Azambuja, do coordenador Nacional do GT pelo Brasil, ministro João Carlos Parkinson de Castro; do coordenador do GT pela Argentina, Patrício Perciavalle; do coordenador do GT pelo Chile, embaixador Roberto Ruiz Piraces e da coordenadora do GT pelo Paraguai, embaixadora Glória Irma Amarilla. 

Amanhã (22), a VIII Reunião do Grupo de Trabalho do Corredor Rodoviário Bioceânico receberá o ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, para participar da mesa de encerramento do evento, que está programada para as 11h50. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Campo Grande tem 71 radares em operação; Veja locais
FISCALIZAÇÃO ELETRÔNICA

Campo Grande tem 71 radares em operação; Veja locais

Pagamento de dívidas é principal destino para saque do FGTS
SAQUE DO FGTS

Sul-mato-grossense quer usar R$ 500 para reformas e viagens

Especialista alerta para que <br>pessoas não enfrentem o fogo
COM INCÊDIOS DIÁRIOS

Alerta: os perigos de tentar apagar incêndios

Sampaoli faz treino para enfrentar o Grêmio

Sampaoli faz treino para enfrentar o Grêmio

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião