Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, domingo, 18 de novembro de 2018

Rua brilhante

Obra 'interminável' prejudica
pedestres e motoristas

Buracos em calçadas e falta de sinalização são armadilhas em obra

21 SET 2017Por DA REDAÇÃO06h:00

Falta de acabamento e de sinalização horizontal, serviços que parecem terem sido “deixados para trás” e demora incomodam comerciantes e moradores do Bairro Amambaí, onde equipes do Exército Brasileiro trabalham no recapeamento das ruas Guia Lopes e Brilhante.

Até bueiro construído em cima de calçada está aberto há dois meses, colocando em risco os pedestres.

Dono de borracharia onde o bueiro foi construído, Flávio Fernandes, 45, afirma que há, pelo menos, dois meses o espaço está aberto.

“Eu coloquei esse cone porque é perigoso alguém cair aí dentro”, comentou, dizendo que há alguns dias o diâmetro do buraco foi medido por militares que prometeram colocar uma tampa de madeira sobre o local, “mas não voltaram mais”.

Para ele, a obra de recapeamento não tem pontos positivos, porque a Rua Guia Lopes, segundo ele, não tinha buracos. “Pra mim, é um trabalho desnecessário. Se tivessem começado pela Bandeirantes, tudo bem, mas aqui não precisava”, avalia.

Desde fevereiro, quando a obra de recapeamento começou, a troca de asfalto chegou apenas até o “miolo” das vias e as laterais continuaram com o aspecto antigo. Isso decorre, segundo já informado pelo Exército, da necessidade de instalação de rede de drenagem em alguns trechos e também de implantação de asfalto polimerizado, que é mais resistente e será implantado nas faixas de ônibus.

Uma das razões apresentadas pelos militares para o atraso nas obras é a falta de mapa atualizado da localização das tubulações de água e esgoto da região.

*Leia reportagem, de Lucia Morel, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também