Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Inquérito

Oito vereadores estão na mira do MPE por falta de transparência nos gastos

Inquérito foi aberto e vereadores deverão detalhar gastos como a verba de gabinete

15 AGO 15 - 11h:01ALINY MARY DIAS

O Ministério Público Estadual (MPE) abriu inquérito civil para apurar o descumprimento da Lei de Acesso à Informação por oito vereadores de Campo Grande. Na prática, os vereadores não disponibilizam, no Portal da Transparência da Câmara, o detalhamento de como os valores recebidos são gastos.

Na publicação do Diário Oficial do órgão de segunda-feira (17), mas já disponível no site do MPE, consta que quem vai comandar a investigação é o promotor Henrique Franco Cândia, da 31ª Promotoria de Justiça.

Os vereadores alvo da investigação são: Airton Saraiva (DEM), Waldecy Batista, o Chocolate (PP), Magali Picarelli (PMDB), Paulo Pedra (PDT), Otávio Trad (PMDB), Carlos Augusto Borges, o Carlão (PSB), Valderlei Cabeludo (PMDB). O 8º investigado é José Orcírio (PT), que não está mais na Casa de Leis.

VALORES

No Portal da Transparência da Câmara, é possível consultar os valores que os vereadores ganham bruto e líquido, no entanto, não há especificação de como eles gastam os valores recebidos para custear gabinete e as ações.

Os vereadores devem ser notificados da abertura da investigação na próxima semana.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Castração de gatos estará disponível nesta segunda
AGENDAMENTO

Castração de gatos estará disponível nesta segunda

Licitação pública de ponte sobre rio Paraguai será lançada no sábado
PORTO MURTINHO

Licitação pública de ponte
será lançada amanhã

Pela terceira vez, MPE quer <br> guardas municipais na prisão
PISTOLAGEM

Pela terceira vez, MPE quer
guardas municipais na prisão

BRASIL

MPF pede suspensão de urgência em concurso da Polícia Rodoviária Federal

Mais Lidas