Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 14 de novembro de 2018

CAMPO GRANDE

Novas contratações deixam prefeitura perto do limite da Lei de Responsabilidade Fiscal

Município ultrapassou limite prudencial da LRF e se aproxima do percentual máximo

24 JUN 2017Por DA REDAÇÃO06h:00

A Prefeitura de Campo Grande terá que ficar atenta aos gastos com pessoal a partir do próximo mês. As 2.168 contrações para substitutir os funcionários irregulares dos convênios com a Organização Mundial para Educação Pré-Escolar (Omep) e a Seleta Sociedade Caritativa e Humanitária (SSCH) vão colocar a administração próximo ao limite máximo permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Os processos seletivos abertos no último mês e com inscrições encerradas ontem representam gasto mensal de R$ 2.583.160. Até maio deste ano, a despesa com pessoal era de R$ 110,2 milhões. Conforme o secretário municipal de Finanças, Pedro Pedrossian Neto, as contratações vão colocar ao município próximo dos 54% permitidos pela LRF.

De acordo com demonstrativo de despesa com pessoal, publicado na edição de ontem do Diário Oficial do Município, entre os meses de junho de 2016 e maio de 2017 o município ultrapassou o limite de 51,30% considerado prudencial. A receita corrente líquida do município nesse período foi de R$ 2,7 bilhões, enquanto o gasto com os 22,6 mil servidores municipais ficou em R$ 1,4 milhões, portanto, representou 51,51%. 

O secretário de finanças afirma que o índice era maior no início da gestão do prefeito Marcos Tras, porém, apesar dos esforços, não será nos próximos meses que a situação ficará confortável. “A questão mais difícil para o município foi extinguir esses milhares de servidores”, afirmou em referência os funcionários da Omep/Seleta. 

*Leia a reportagem, de Tainá Jara e Bárbara Cavalcanti, na edição de hoje do Jornal Correio do Estado.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também