Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

CRIAÇÃO DO ESTADO

Noite chamamezeira
acontece na Praça do Rádio

Programação vai até o próximo domingo

10 OUT 19 - 10h:32IZABELA JORNADA

Para comemorar a criação do Estado de Mato Grosso do Sul, Campo Grande terá noites chamamezeira até o próximo domingo (13) na Praça do Rádio Clube Cidade. A programação teve início na noite de ontem (9) e o local ficou tomado por fãs da música fronteiriça. O evento faz parte da abertura do 3º Festival Cultural do Chamamé de Mato Grosso do Sul. Música, vestimenta, gastronomia e a expressão cultural dos povos sul-mato-grossense, paraguaio e argentino estarão presentes na Capital nesses cinco próximos dias, com diversos eventos celebrando o chamamé, que desde 2017 é reconhecido como Patrimônio Cultural Imaterial do Estado.

A cerimônia oficial contou com a presença do arcebispo metropolitano de Campo Grande, Dom Dimas Lara Barbosa. O líder espiritual liderou a procissão que levava as santas, representantes da fé latino-americana –Nossa Senhora de Itati, padroeira dos chamamezeiros; Nossa Senhora do Caacupé, padroeira do Paraguai; Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil; e Nossa Senhora da Abadia, a padroeira da Arquidiocese de Campo Grande.

O jornalista Bosco Martins, diretor-presidente da Fertel (Fundação Luiz Chagas de Rádio e TV Educativa de Mato Grosso do Sul), representando o governador Reinaldo Azambuja, anunciou a abertura do festival. Ele destacou a importância simbólica do evento como união cultural de três povos que, agora, rumam para a integração física com a consolidação da Rota Bioceânica –a interligação rodoferroviária de Brasil, Paraguai e Argentina aos portos do Chile e, dali, rumo aos mercados asiáticos.

“Essa rota de desenvolvimento criada a partir da grande irmandade entre os países e que dará um novo caminho para o mar foi antecipada, no campo cultural, pelo programa A Hora do Chamamé e pelo Instituto Cultural do Chamamé, unindo povos com um folclore comum e que compartilham da música, gastronomia e tantas outras manifestações”, pontuou Bosco, presidente de honra do instituto e que lembrou que cultura regional, além das marcas dos povos nativos, contou com atrações da Europa “que temperam essa miscigenação”.

Ainda na abertura, Bosco destacou o pedido que recebeu do governador para, em 2015, ao retornar ao cargo, “trazer de volta à grade da Educativa 104.7 FM o programa A Hora do Chamamé, hoje o carro chefe de nossa emissora”, e ainda prestou homenagem ao músico e maestro Juninho Fonseca, que na terça-feira (8) faleceu após um acidente de moto em Campo Grande. A Banda do CMO (Comando Militar do Oeste) executou os hinos nacionais de Brasil, Paraguai e Argentina, na presença de delegações que levavam suas bandeiras.

O EVENTO

A estimativa é de que mais de 15 mil pessoas participarão do 3º Festival Cultural do Chamamé que, apenas entre atrações musicais e espetáculos de dança, terá mais de 60 apresentações nos cinco dias do evento.

Na Praça do Rádio, Centro da Capital, as apresentações musicais começam durante a tarde e se estendem até a noite –na quinta-feira (10), as atividades vão das 16h50, com abertura da feira gastronômica às 23h; das 13h55 às 23h30 na sexta (11, com shows a partir das 17h); das 14h às 23h no sábado (12, sendo que as apresentações musicais começam às 15h) e das 15h às 19h no domingo.

De quinta a sábado, a partir das 23h55, acontecem também bailes na AABB (Associação Atlética Banco do Brasil), no Jardim Veraneio, com ingressos antecipados a R$ 20 e R$ 25 na portaria. Além disso, o Marco (Museu de Arte Contemporânea), o Ballet Isadora Duncan (rua Brasil, 17) e o Shopping Bosque dos Ipês (no domingo) receberão atividades do festival –confira a programação completa nas imagens ao final desta matéria.

Também compõem o festival simpósios culturais e oficinas de dança e música. Confira abaixo a programação oficial do evento.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Envolvimento de agentes de saúde pode acelerar diagnóstico de câncer

BRASIL

Tratamento para doenças raras precisa de investimentos em pesquisa

Gaeco pede que juiz mantenha  prisão de policiais ligados a Name
MILÍCIA NA CADEIA

Gaeco pede que juiz mantenha prisão de policiais ligados a Name

Mesmo com chuva, Capital tem segunda temperatura mais alta do ano
NEM A CHUVA DEU JEITO

Mesmo com chuva, Capital tem 2ª temperatura mais alta do ano

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião