Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

continua preso

Negada liberdade a lutador acusado de matar hóspede

Rafael Martinelli Queiroz continua preso até julgamento por homicídio doloso

2 JUL 15 - 19h:01GABRIEL MAYMONE

O lutador de jiu-jitsu Rafael Martinelli Queiroz, acusado de espancar o engenheiro eletricista Paulo César de Oliveira até a morte, em abril deste ano, em hotel de Campo Grande, teve pedido de liberdade negado pela Justiça nesta quinta-feira (02).

Diante do pedido de liberdade feito pela defesa do lutador, a Procuradoria-Geral de Justiça manifestou-se contra a concessão de liberdade.

Os desembargadores da 2ª Câmara Criminal negaram o pedido. O relator, em seu voto, destacou os motivos pelos quais o juiz de 1º grau determinou a prisão preventiva do acusado, alegando a periculosidade dele na sociedade, diante do crime brutal cometido.

“Registra-se que, conforme relatou a autoridade policial, foi necessária uma operação especial com o apoio do BPCHOQUE para remover o preso até o Garras”, consta na decisão.

CASO

Conforme a denúncia apresentada pelo Ministério Público, por volta das 22h05 do dia 18 de abril, Martinelli teria discutido com a namorada Carla Maiara de Medeiros Dias em um dos quartos do Hotel Vale Verde em Campo Grande. Ele estava na cidade para participar de um torneio esportivo.

Na ocasião, o lutador agrediu a namorada, que conseguiu se desvencilhar e fugir. Martinelli então teria passado a arrombar as portas dos outros quartos. Quando chegou ao quarto 216, o lutador matou o hóspede Paulo Cezar de Oliveira, utilizando uma cadeira. O crime foi classificado como homicídio qualificado por motivo torpe, meio cruel e recurso que dificultou a defesa da vítima.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Chuva significativa só em setembro, afirma especialista do Cemtec
HAJA HIDRATAÇÃO

Cemtec confirma: chuva mesmo, só em setembro

Aeroporto e Duque de Caxias estão <br>há mais de 3h sem energia elétrica
NO ESCURO

Aeroporto e Duque de Caxias estão há mais de 3h sem luz

Andando em moto, homem é assassinado com quatro tiros
POLÍCIA INVESTIGA

Andando em moto, homem é assassinado com quatro tiros

Ruas são pavimentadas com lajotas produzidas por presos
TRABALHO PRISIONAL

Ruas são pavimentadas com lajotas produzidas por presos

Mais Lidas