Campo Grande - MS, domingo, 19 de agosto de 2018

LATROCÍNIO

Suspeitos matam musicista
a marteladas para roubá-la

Jovem entrou no motel com dois homens que planejavam roubo

26 JUL 2017Por IZABELA JORNADA E THIAGO GOMES17h:38

Os acusados de assassinar a musicista Mayara Amaral, de 27 anos, a marteladas, em motel da Capital, foram identificados hoje pela Polícia Civil. Eles planejaram roubar a jovem em motel da cidade.

São dois os autores do crime, Luis Alberto Bastos Barbosa, 29 anos, e Ronaldo da Silva Olnedo, 30 anos. Anderson Pereira, de 31 anos, ajudou a ocultar o cadáver e dividiu os pertences da vítima com os outros dois criminosos. 

De acordo com informações da Polícia Civil, Mayara foi até o motel com Luis e Olnedo, onde o segundo estava escondido no porta-malas do carro da jovem.

Ainda dentro do motel, os dois criminosos mataram a jovem com marteladas na cabeça e quebraram o crânio da vítima com os golpes. Depois de morta, Luis, Olnedo e Anderson a jogaram na região do Inferninho. 

A intenção dos assassinos era de roubar o carro, notebook, celular e dinheiro de Mayara.

Luis é músico também e tocava na noite com a vítima. Anderson participou apenas da ocultação do corpo de Mayara.

De acordo com a Polícia Civil, Anderson e Olnedo têm várias passagens pela polícia.    

Mayara foi encontrada morta ontem (25) com o corpo queimado em área de vegetação na estrada que leva ao Inferninho. A vítima estava seminua e corpo estava parcialmente queimado. 

Segundo a Polícia Civil, peritos identificaram que o fogo foi colocado na vegetação e atingiu o corpo da mulher que estava na mata, mas a princípio, não há indícios de que fogo tenha sido ateado com intenção de queimar o corpo.

DESAPARECIMENTO

Na madrugada de hoje, mãe de Mayara procurou a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do bairro Piratininga, para registrar o desaparecimento da filha.

Conforme boletim de ocorrência, mulher disse que por volta das 23h recebeu mensagem enviada pelo celular da vítima, onde Mayara afirmava que brigou com o namorado e ele lhe ameaçou de morte.

Sem conseguir contato com a filha, mãe se dirigiu até a casa onde ela morava, não a encontrou e foi informada por amigos que a jovem estava desaparecida desde o dia 24 de julho.

Por conta da situação, ela foi até a polícia, onde boletim de ocorrência foi registrado como ameaça e desaparecimento de pessoa. Mais tarde, polícia identificou que Mayara era a mulher que foi encontrada morta na noite de ontem (25).

Polícia afirma que mensagem supostamente enviada pela vítima foi na verdade encaminhada por outra pessoa, que se fez passar pela musicista, já que o corpo já havia sido encontrado quando o texto foi enviado.

Dessa forma, será investigado se a jovem de fato sofria ameaças ou se suspeito tentou despistar a polícia, apontando para o namorado como possível autor do crime.

*Colaborou Glaucea Vacari

Leia Também