Campo Grande - MS, terça, 14 de agosto de 2018

CAMPO GRANDE

Motorista de Uber é feito refém por integrantes do Comando Vermelho

O carro foi recuperado pela polícia em Rio Negro; cinco foram presos

31 MAI 2017Por MARESSA MENDONÇA E RENAN NUCCI12h:33

Motorista de Uber viveu momentos de pânico durante roubo na noite de ontem, em Campo Grande. Ele foi amarrado, amordaçado e ameaçado de morte depois de atender solicitação de transporte na Rua Barão do Rio Branco. Os criminosos se identificaram como integrantes da facção criminosa Comando Vermelho e acabaram presos. O veículo foi recuperado em Rio Negro.

À polícia, o motorista contou que, por volta de 20h30min trafegava pelo centro da cidade quando recebeu chamada de passageiro, identificado apenas como Thiago, em frente a hotel.

Quando chegou ao local, o motorista foi informado que o pedido tinha sido feito para dois adolescentes que queriam ir até o Atacadão da Avenida Duque de Caxias. Os garotos  entraram no veículo e seguiram o percurso.

Os passageiros pediram para o condutor dar a volta por trás do estabelecimento até que um deles sacou arma de fogo e anunciou o assalto.

A vítima foi obrigada a ir para o banco de trás e teve a cabeça coberta para não visualizar os criminosos ou o percurso. Outras pessoas entraram no veículo e  uma mulher usou corda para amarrar e amordaçar o refém.

Esta mesma mulher dizia para ele não se mexer e obedecer, pois o marido dela seria chefe do “comando” e o mataria caso houvesse reação. Cerca de 90 minutos depois, o homem foi abandonado em uma área de chácaras na saída para Rochedo.

Mesmo amarrado, ele conseguiu chegar até  propriedade onde pediu socorro e acionou a Polícia Militar. Enquanto registrava boletim de ocorrência na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário, ele foi informado que o carro havia sido recuperado na cidade de Rio Negro.

Os suspeitos por participação no crime,  Ithalo José Ferraz Mourão, 20 anos, Rogério Silva de Brito, 28, Igor Figeiró Rando, 18, Andreia Sanches, 36, e Alessandra Vieira Santiago, 31, acabaram presos.

Leia Também