Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Compra de votos

Mistério do Sistema Sombra do Gaeco assombra investigados

Defesa suspeita de grampos ilegais com software israelense sem autorização judicial

8 SET 15 - 00h:00DA REDAÇÃO

A grande polêmica da Operação Coffee Break, que investiga a compra de votos de vereadores para cassação do mandato do prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), é o Sistema Sombra. Trata-se de software desenvolvido em Israel usado pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) — vinculado ao Ministério Público Estadual — para interceptações telefônicas de todos os investigados no esquema de negociação da deposição de Bernal.

A adoção desse mecanismo pelo Gaeco para ouvir as conversas das autoridades e empresários investigados assombrou a defesa do prefeito afastado Gilmar Olarte (PP). Pelo jeito nada escapou do Sistema Sombra. E, por isto, se transformou num grande desafio para os advogados decifrarem o seu mistério.

E não será missão fácil. A primeira ação do advogado de Olarte, Jail Benites de Azambuja, foi colocar sob suspeita a legalidade dos grampos feitos pelo Ministério Público Estadual por meio do Sistema Sombra. A estratégia da defesa é encontrar brecha de eventual violação à legislação para tentar anular o processo contra o prefeito deposto do cargo pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul para reintegração do titular Alcides Bernal (PP), cassado pela Câmara Municipal de Campo Grande.

(*) A reportagem de Adilson Trindade está na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Senado aprova bagagem gratuita e abertura do setor aéreo a capital estrangeiro
MEDIDA PROVISÓRIA

Senado aprova bagagem gratuita e libera capital estrangeiro

Obra promete tratamento aprofundado sobre Direito Tributário
LANÇAMENTO

Obra promete tratamento aprofundado sobre tributos

Radares começam a multar em mais cinco pontos da Capital
FISCALIZAÇÃO

Radares começam a multar em mais cinco pontos da Capital

Após motim, agentes apreendem armas artesanais em presídio
PENITENCIÁRIA DE DOURADOS

Após motim, agentes apreendem armas artesanais em presídio

Mais Lidas