Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

sem acordo

Médicos continuam em greve e fazem reivindições à prefeitura

Secretário de finanças informou que não foi arrecado valor suficiente em mutirão

21 AGO 15 - 17h:25Glaucea Vaccari e Gildo Tavares

Os médicos da Rede Municipal de Saúde decidiram manter a greve em assembleia realizada na tarde desta sexta-feira (21), no Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul (Sinmed). A categoria está de greve desde o dia 15 de agosto devido ao escalonamento dos salários e corte de gratificações.

A categoria fez três reivindicações para apresentar à prefeitura, sendo elas se houver escalonamento que seja para todas as categorias, a fixação de uma data para definir o reajuste e que a prefeitura reajuste plantões e o 3º turno para não faltar profissionais nos atendimentos.

O secretario adjunto de Planejamento, Finanças e Controle (Seplanfic) Ivan Jorge, se reuniu com os representantes da categoria e reafirmou os problemas elencados pela prefeitura. Segundo ele, o mutirão da conciliação arrecadou apenas R$ 3,5 milhões e a expectativa é conseguir um valor maior para realizar o pagamento sem escalonamento.

A greve ocorre em todas as unidades de saúde e apenas 30% do efetivo está sendo mantido para atendimento de urgência e emergência.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Dia do Pantanal pode entrar no calendário de eventos de Mato Grosso do Sul
BIOMA IMPORTANTE

Dia do Pantanal pode entrar no calendário de eventos de MS

Protagonista de aditivo milionário, wi-fi é a próxima etapa do Reviva
RUA 14 de JULHO

Protagonista de aditivo milionário, instalação do wi-fi é a próxima etapa do Reviva

MP de Bolsonaro acaba com necessidade de registro profissional
DELEGACIA DO TRABALHO

MP de Bolsonaro acaba com necessidade de registro profissional

Agência adia decisão sobre redução de pedágio na BR-163
REDUÇÃO DE 53,94%

Agência adia decisão sobre redução de pedágio na BR-163

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião