Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Investigados

Por corrupção, Câmara pode reativar Comissão de Ética depois de 11 anos

Nove vereadores são investigados pelo Gaeco por envolvimento em cassação de prefeito

4 SET 15 - 09h:50KLEBER CLAJUS

Suspeita de corrupção de vereadores na cassação do prefeito Alcides Bernal (PP), em março do ano passado, pode reativar, depois de 11 anos, Comissão de Ética e Decoro Parlamentar na Câmara Municipal de Campo Grande. O mecanismo, criado em meio a um escândalo de exploração sexual, resultou na renúncia dos ex-vereadores César Disney e Robson Martins.

O advogado constitucionalista e ex-juiz eleitoral, André Borges, esclareceu que uma comissão de ética “demonstra que o Legislativo não é omisso e tolera o protecionismo”, sendo uma ferramenta de transparência a ser utilizada na defesa de legisladores investigados pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado).

Mesmo que possa ter caráter contínuo, com cinco integrantes e mandatos de dois anos, a comissão tem sido citada de forma pontual. Se existisse, na prática, poderia ser acionada no caso de suspeita de recebimento de vantagens indevidas, fraudes no trabalho legislativo e prática de ofensas físicas ou morais no prédio da Câmara. Brigas entre vereadores e até mesmo com manifestantes foram frequentes no último semestre, porém ninguém foi responsabilizado.

Criado em dezembro de 2003, o Código e a Comissão de Ética foram resultado de um escândalo envolvendo os ex-vereadores César Disney e Robson Martins. Acusados de exploração sexual de crianças e adolescentes, estupro e atentado violento ao pudor eles renunciaram ao mandato antes de sua cassação.

Youssif Domingos, presidente da Câmara à época, pontuou não ser possível garantir uma comissão de forma permanente em decorrência desta ser proporcional as bancada. “Existe [o mecanismo] e é acionado sempre que há necessidade”, ressaltou.

A procuradoria jurídica da Casa de Leis foi procurada para comentar, porém não retornou os contatos.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Ato em apoio ao governo de Bolsonaro reúne milhares de pessoas na Capital
MANIFESTAÇÃO

Ato em apoio ao governo reúne 4 mil pessoas na Capital

Polícia apreende R$1,6 milhão<br> em cigarros contrabandeados
INTERIOR

Polícia apreende R$1,6 milhão em cigarros contrabandeados

Guarda "suplica" transferência do Garras para presídio estadual
ARSENAL

Guarda "suplica" transferência
do Garras para presídio estadual

Campo Grande ganhou mais de 16 mil bebês em 2018
BEBÊ A BORDO

Campo Grande ganhou mais
de 16 mil bebês em 2018

Mais Lidas