Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

SANTA CASA

Marcos Trad diz que fechamento
da psiquiatria é 'para causar alarde'

Marcos Trad afirmou que direção do hospital pressiona para obter recursos

6 SET 17 - 15h:29BÁRBARA CAVALCANTI

Para o prefeito Marcos Trad (PSD), a ameaça de fechamento do setor de psiquiatria da Santa Casa é "para causar um alarde".

"Todas as vezes que eles querem mais mais dinheiro, eles falam em fechar. Isso já está batido e causa um alarde, porque eles sabem que a maneira de causar tumulto com a população é isso, como uma forma de pressionar", declarou em evento na manhã de hoje (6).  

De acordo com o prefeito, aumento de repasses não seria uma solução definitiva. "Se por ventura der [mais dinheiro], como já deram 200 vezes, daqui seis meses vai ter outra. Nós já propomos aumentar em seis vezes o valor. Eles só cobram da prefeitura, a ameaça sempre em cima da prefeitura, só que a prefeitura já dá 100% a mais que o estado", defendeu.  

PROTESTO 

O fechamento do setor também gerou revolta entre os médicos que atuam no setor psiquiátrico do hospital, que hoje foram até a Assembleia Legislativa para pedir que deputados interfiram na decisão do presidente da entidade, Esaqueu Nascimento. 

"Vamos atender o pedido e hoje à tarde, às 14h30, vamos apresentar denúncia ao Ministério Público Estadual (MPE)", disse o deputado e presidente da Comissão de Saúde do Legislativo, Paulo Siufi (PMDB).  

Siufi vai pedir para marcar reunião com Esaqueu e disse que acamparia em frente ao hospital até o presidente desistir de fechar os dez leitos que ainda estão atendendo no setor. 

Os dez leitos estão ocupados e a orientação é de que os nove médicos e outros nove residentes não aceitem mais pacientes para internação e comecem a encaminhar os que não receberam alta até o dia limite do fechamento do setor para o Hospital Nosso Lar. 

"Nossa média de alta é de 15 dias de internação. Eles nos deram prazo limite até o dia 30 de setembro", explicou uma das médicas que atua na psiquiatria do hospital, Daniela Bruneli. 

De acordo com Daniela, a justificativa do presidente do hospital para o fechamento do setor é de que eles gastam muito. "Essa afirmação não é coerente. Queremos auditoria desses valores. Dizem que gastamos R$ 440 mil", declarou.  

A médica afirmou que os profissionais da área não estão brigando pela causa por motivos financeiros ou pelos valores que recebem pelos serviços prestados. "O valor é pequeno. A maioria dos médicos (que atendem na psiquiatria da Santa Casa) tem seus consultórios. Estamos defendendo a causa por amor. Parece hipocrisia, mas não é", garantiu.

 FECHAMENTO 

O setor da psiquiatria da Santa Casa, que teve redução de 79% dos leitos em uma década, deverá ser fechado definitivamente na próxima semana. Médicos da área no hospital confirmam que há dez anos eram 48 leitos para internação e 1 mil para consultas - que em dez anos sofreu 90% de redução.  

A Santa Casa confirmou a suspensão no atendimento até o dia 15 de setembro e minimizou a decisão de fechar o setor.  

Novos pacientes não serão admitidos a partir da próxima semana e os que tiverem internados serão transferidos para o Hospital Nosso Lar.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

OAB recomenda que Assembleia siga trâmite da PEC da reforma da Previdência
MATO GROSSO DO SUL

OAB recomenda que Alems siga trâmite da reforma da Previdência

Dos 79 municípios de MS, 75  enfrentam epidemia de dengue
BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Dos 79 municípios de MS, 75 enfrentam epidemia de dengue

Em ato de filiação de prefeita, Delcídio anuncia pré-candidatura ao governo em 2022
ELEIÇÕES

Em ato de filiação de prefeita, Delcídio diz que vai disputar governo em 2022

Chuva derruba árvore e alaga ruas em Campo Grande
VEJA VÍDEO

Chuva derruba árvore e alaga ruas em Campo Grande

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião