Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

EM CAMPO GRANDE

Manifestantes lavam Prefeitura e Câmara contra corrupção

Integrantes defendem punição a políticos independente de partido

26 AGO 15 - 07h:53KLEBER CLAJUS

Cerca de oito pessoas participam de ato contra corrupção, nesta quarta-feira (26), lavando a entrada da Prefeitura e Câmara Municipal de Campo Grande. A ação foi organizada pelo Movimento Pátria Livre, favorável também a saída da presidente Dilma Rousseff (PT) diante de escândalos de desvio de dinheiro em sua gestão.

“Somos apartidários e lutamos contra a corrupção com pautas nacionais e locais, como é o caso da prefeitura. Estamos nesse ato lavando toda a sujeira com água e sabão”, pontuou a jornalista e representante do movimento, Claudia Ferreira.

Vestidos com macacões e máscaras, o grupo cobra rigor na apuração de denúncias envolvendo políticos e transparência na gestão pública justamente no aniversário de 116 anos da Capital.

O médico Marco Aurélio Jajah ressaltou que o ato é simbólico e sua intenção consiste em que “os corruptos paguem independente de partido”.

Conforme os manifestantes, a ação de hoje não previa reviravolta política ontem que garantiu por liminar o retorno de Alcides Bernal (PP) ao cargo de prefeito. Porém, admitem que Gilmar Olarte (PP) seria alvo por responder criminalmente, em ação no Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS), por lavagem de dinheiro e corrupção passiva.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Dia do Pantanal pode entrar no calendário de eventos de Mato Grosso do Sul
BIOMA IMPORTANTE

Dia do Pantanal pode entrar no calendário de eventos de MS

Protagonista de aditivo milionário, wi-fi é a próxima etapa do Reviva
RUA 14 de JULHO

Protagonista de aditivo milionário, instalação do wi-fi é a próxima etapa do Reviva

MP de Bolsonaro acaba com necessidade de registro profissional
DELEGACIA DO TRABALHO

MP de Bolsonaro acaba com necessidade de registro profissional

Agência adia decisão sobre redução de pedágio na BR-163
REDUÇÃO DE 53,94%

Agência adia decisão sobre redução de pedágio na BR-163

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião