Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

FALSIDADE IDEOLÓGICA

Justiça anula RG de homem que mudou nome por conta própria

Ele considerava "Elio" depreciativo e alterou para "Elson"

1 AGO 17 - 10h:08MARESSA MENDONÇA

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul determinou cancelamento da segunda certidão de nascimento e outros documentos de homem que mudou o primeiro nome  de “Élio” para “Elson” por conta própria. A sentença é da 1ª Vara de Fazenda Pública e de Registros Públicos da Capital.

À Justiça, o homem explicou ter perdido os documentos pessoais em 1979.  Na ocasião, ele pediu nova certidão de nascimento e, acreditando que não haveria nenhum problema, alterou o  nome para Elson porque considerava “Élio” depreciativo.

Com esta nova certidão ele casou e registrou os dois filhos.  

Representantes do Ministério Público entraram com ação solicitando anulação do novo registro de nascimento. Élio foi condenado por falsidade ideológica e teve de alterar o nome nos documentos.

 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

OAB recomenda que Assembleia siga trâmite da PEC da reforma da Previdência
MATO GROSSO DO SUL

OAB recomenda que Alems siga trâmite da reforma da Previdência

De 79 municípios de MS, 74 enfrentam epidemia de dengue
BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

De 79 municípios de MS, 74 enfrentam epidemia de dengue

Em ato de filiação de prefeita, Delcídio anuncia pré-candidatura ao governo em 2022
ELEIÇÕES

Em ato de filiação de prefeita, Delcídio diz que vai disputar governo em 2022

Chuva derruba árvore e alaga ruas em Campo Grande
VEJA VÍDEO

Chuva derruba árvore e alaga ruas em Campo Grande

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião