Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, domingo, 18 de novembro de 2018

FALSIDADE IDEOLÓGICA

Justiça anula RG de homem que mudou nome por conta própria

Ele considerava "Elio" depreciativo e alterou para "Elson"

1 AGO 2017Por MARESSA MENDONÇA10h:08

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul determinou cancelamento da segunda certidão de nascimento e outros documentos de homem que mudou o primeiro nome  de “Élio” para “Elson” por conta própria. A sentença é da 1ª Vara de Fazenda Pública e de Registros Públicos da Capital.

À Justiça, o homem explicou ter perdido os documentos pessoais em 1979.  Na ocasião, ele pediu nova certidão de nascimento e, acreditando que não haveria nenhum problema, alterou o  nome para Elson porque considerava “Élio” depreciativo.

Com esta nova certidão ele casou e registrou os dois filhos.  

Representantes do Ministério Público entraram com ação solicitando anulação do novo registro de nascimento. Élio foi condenado por falsidade ideológica e teve de alterar o nome nos documentos.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também