Segunda, 19 de Fevereiro de 2018

Sangue Frio

Justiça aceita denúncia e 8
são réus por desvios de
R$ 2,3 milhões do HU

Denúncia foi feita pelo MPF depois da Operação Sangue Frio e ex-diretor está entre os réus

6 AGO 2015Por ALINY MARY DIAS12h:50

A Justiça aceitou as denúncias do Ministério Público Federal (MPF) e oito investigados na Operação Sangue Frio, que apurou irregularidades que causaram prejuízo de R$ 2,3 milhões ao Hospital Universitário (HU) de Campo Grande, agora são réus.

De acordo com o MPF, entre os denunciados por envolvimento nas fraudes está José Carlos Dorsa Pontes, ex-diretor geral do HU. Ele é acusado pelos crimes de falsificação de documento, peculato, formação de quadrilha e fraude em licitação.

O ex-diretor é apontado como um dos principais articuladores da quadrilha. Os outros sete réus são servidores públicos, aposentados e funcionários de empresas.

Além da denúncia, o MPF quer que os envolvidos devolvam aos cofres públicos os R$ 2,3 milhões que foram desviados.

OPERAÇÃO

Em 2009, a investigação do MPF, Polícia Federal e Controladoria Geral da União revelou fraude na licitação promovida pelo Hospital Universitário para a contratação de empresa prestadora de serviços de perfusionista, que é o profissional responsável pelos equipamentos que garantem o funcionamento correto do organismo do paciente durante o procedimento cirúrgico, além de assessoria técnica em estimulação cardíaca artificial e demais procedimentos cardiovasculares de alta complexidade.

Em 2011, investigação também revelou fraude em licitação para compra de órteses e próteses utilizadas em procedimentos cardíacos.

Leia Também