Campo Grande - MS, quarta, 15 de agosto de 2018

ensino capital

Implantação de estudo de 4 anos tenta melhorar nota de escolas municipais

Secretaria de Educação começa debates nesta segunda-feira

27 AGO 2017Por RODOLFO CÉSAR12h:42

Documento que começou a ser elaborado em 2013 e vai ser lançado nesta segunda-feira (28) em Campo Grande defende que a Rede Municipal de Ensino (Reme) na cidade deve atuar, como diretriz, com brincadeiras para incentivar o aprendizado de alunos com idade entre 0 e 6 anos. Essa faixa etária compreende a educação infantil.

A publicação, denominada "Orientações Curriculares para a Educação Infantil: jeitos de cuidar e educar", reuniu os principais fundamentos e concepções sobre a educação das crianças.

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) inicia também uma série de debates sobre a Base Nacional Comum Curricular e o currículo na Educação Infantil a partir das 8h desta segunda com o seminário "A BNCC e a Educação Infantil: um currículo integrador para a infância campo-grandense".

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) para as escolas na Capital está abaixo da média exigida pelo Ministério da Educação, que é 6. No último teste realizado, estudantes de 4º e 5º anos ficaram com nota 5.4, enquanto os de 8º e 9º ano, 4.7. A atual meta é que essas notas subam para 5.8 e 5.2 em nova avaliação prevista para acontecer neste ano.

As remodelações que a Semed propõe no evento desta semana só terão efeitos práticos nos próximos anos. 

"A publicação (a ser lançada na segunda) destaca que o trabalho desenvolvido nessa etapa da educação deve ter como eixo central as interações e brincadeiras, incentivando a criança a se descobrir através de brincadeiras, explorando o meio em que está inserida, além de aprender a se expressar", informou nota da Prefeitura de Campo Grande.

Depois de discutido o material, ele vai servir de referencial para todas as escolas municipais de Campo Grande. A Reme tem aproximadamente 100 mil alunos, divididos em 94 escolas e 99 Centros de Educação Infantil.

Leia Também