Campo Grande - MS, segunda, 20 de agosto de 2018

sem lar

Idoso vai à polícia reclamar que foi
expulso de casa por filha e genro

Vítima alegou que foi ameaçado com arma de fogo ontem à noite

10 JUN 2017Por RODOLFO CÉSAR08h:09

Homem de 67 anos foi à Polícia Civil na manhã de hoje para representar criminalmente contra a filha, de 38 anos, e o genro, que não teve a idade divulgada. O idoso acusou os dois de terem expulsado da casa onde os três viviam, no bairro Vila Ipiranga, em Campo Grande, na noite de ontem (9). Ele relatou que precisou dormir na rua, apesar do frio registrado na Capital.

A vítima alegou que o genro tem uma arma de fogo e ontem apontou para ele, ordenando que fosse embora da residência. O local foi construído em terreno que está no nome da ex-esposa do idoso. Ele afirmou à polícia que era pedreiro e ajudou a pagar tanto o terreno como a construção da casa. Na mesma área há outras residências.

Conforme o homem, os maus-tratos a ele são recorrentes. Para reafirmar essa situação, reclamou que era deixado na varanda e dormia com um cachorro, que tem sarna. Também relatou casos de agressões e apesar de não ter marcas no corpo, queixava-se de muitas dores.

O motivo de ser maltratado seria porque ele apresenta senilidade, o que irritaria a família. O idoso alegou que não tem para onde ir e não soube apontar o número da residência onde ficam o genro e a filha.

O delegado Giulliano Carvalho Biacio, da Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do bairro Piratininga, registrou a ocorrência e a Polícia Civil deve investigar a suspeita de maus-tratos. Não foi divulgado que amparo foi dado ao idoso depois do registro.

Leia Também