Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 13 de novembro de 2018

SUPLEMENTAÇÃO

Hospital de Câncer terá R$ 1,5 milhão
para ativar aparelho de radioterapia

Equipamento está disponível desde maio, mas ainda não foi instalado

8 JUL 2017Por NATALIA YAHN17h:20

Suplementação orçamentária de R$ 1,5 milhão foi destinada ao Hospital de Câncer Alfredo Abrão (HCAA), em Campo Grande, para realizar adquações estruturais que possam permitir o uso do acelerador linear. O equipamento que emite radiação durante as sessões de radioterapia, em pacientes que fazem tratamento contra o câncer, está disponível  no hospital desde o dia 16 de maio.

O aparelho foi adquirido por parceria entre o governo do Estado, Ministério da Saúde e o próprio HCAA, mas ainda não é usado, quase dois meses após ter sido entregue. Na época, durante solenidade nas dependências do hospital, o governador Reinaldo Azambuja e o secretário de Estado de Saúde, Nelson Tavares, prometaram entregar até este mês (julho), equipamento do mesmo modelo para o Hospital Regional (HRMS), o que ainda não aconteceu. 

O recurso destinado somente agora, por intermédio de covênio entre Estado, Município e hospital, é proveniente do Fundo Municipal de Saúde (FMS) para suplementação orçamentária pontual dentro de outro já em andamento, com a finalidade de incentivo estadual às ações de saúde. O R$ 1,5 milhão será repassado pelo governo do Estado em três parcelas de R$ 500 mil, em junho, julho e agosto deste ano.

O diretor-presidente do HCAA, Carlos Coimbra, informou que o recurso será destinado para reforma e adequação do bunker, ou seja, da sala de tratamento - é o local onde se localizam as estruturas responsáveis pelo equipamento.

“Vamos fazer reformas para conclusão e implementação da sala de tomografia, também, que é um equipamento que chegou para gente esta semana. No início de agosto coloamos o equipamento para funcionar. E a obra de adequação deverá durar 120 dias, até outubro a gente já está com o equipamento de radioterapia novo funcionando no hospital”.
 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também