terça, 14 de agosto de 2018

R$ 23 mil

Homem é preso por roubar joias avaliadas em R$ 23 mil de idoso em Campo Grande

Comparsa e receptador também foram identificados

16 AGO 2017Por GLAUCEA VACCARI18h:46

Um suspeito foi preso e outro criminoso indiciado por roubarem R$ 23 mil em joias de um idoso de 69 anos, no dia 29 de junho deste ano, em uma lanchonete na Vila Palmira, em Campo Grande.

Uma cliente da vítima teria repassado as informações sobre a rotina dela para os assaltantes e também responderá pelo crime. Imagens de câmeras de segurança registraram a ação dos bandidos.

De acordo com o delegado Carlos Delano, da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), o idoso estava sentado na frente de uma lanchonete quando dois homens armados chegaram ao local armados com um revólver calibre .38 e uma pistola 9 mílimetros e o renderam.

Eles exigiram que a vítima entregasse a chave do carro que estava estacionado próximo ao estabelecimento, mas ele se negou e um dos criminosos atirou nos vidros do carro, com uma pistola 9 mm, e pegou a maleta de joias que estava no interior do veículo.

Na maleta, haviam cerca de 180 gramas de joias de ouro, avaliadas em R$ 23 mil.

Delegado informou que uma funcionária de supermercado, onde o idoso já havia vendido os objetos, passou informações para a dupla, que seguiu a vítima por um dia inteiro para saber sua rotina. Dessa forma, eles já tinham conhecimento que a maleta ficava no banco traseiro do automóvel.

Após um mês de investigações, polícia conseguiu identificar Hermann Portilho Paiva, 28 anos, como um dos criminosos. Ele teve a prisão preventiva decretada e foi preso no dia 10 de agosto. À polícia, ele passou informações sobre o comparsa, Altimar da Silva Fraga, 30 anos.

Altimar se apresentou posteriormente na delegacia, no entanto, preferiu não dar declações à polícia. Como já havia passado o período de flagrante, ele responde em liberdade, mas prisão preventiva pode ser requerida por conta da negativa em colaborar com a investigação policial.

Conforme Hermann, os objetos roubados da vítima foram vendidos para um comerciante de joias, residente no Nova Lima. Ao tomar conhecimento de que a polícia estava a procura do receptador, o comerciante procurou a vítima e devolvou as joias. 

Algumas peças estavam quebradas e em más condições. Segundo o idodo, peças perderam 75% do valor de venda.

Mesmo tendo devolvido os objetos, comerciante será indiciado por receptação e a funcionária que passou informações do idoso responderá por roubo.

Hermann tem tem três passagens por tentativa de homicídio, duas por porte ilegal de arma de fogo e um tráfico de drogas. Altimar foi preso por tráfico de drogas e está em liberdade condicional.

Ambos foram indiciados por roubo majorado pelo emprego de arma e concurso de pessoas.  

Leia Também