Campo Grande - MS, terça, 21 de agosto de 2018

DEPCA

Homem é preso com arma e droga durante operação de combate à pedofilia

Na casa dele foram encontradas imagens contendo crianças e adolescentes

20 OUT 2017Por MARESSA MEDONÇA E RENAN NUCCI12h:06

Homem de 27 anos foi preso em residência do bairro Guanandi durante operação policial de combate à pedofilia. O trabalho foi realizado na manhã de hoje, em Campo Grande. Com ele, foram apreendidos um revólver calibre .22, uma porção de maconha e materiais com conteúdo pornográfico de crianças e adolescentes. 

Outros dois suspeitos são alvo da operação na Capital. As ações ocorrem simultaneamente em todo o país. 

O advogado do suspeito, Ronaldo de Souza Freitas, explicou que o cliente baixou na internet um “pacote” com conteúdo pornográfico, mas não sabia que havia também imagens e vídeos contendo crianças e adolescentes.

Esse material teria sido baixado no início do ano pelo homem que deletou parte das imagens. O computador foi apreendido pela polícia e será periciado.  

A polícia chegou até a casa dele para cumprir mandado de busca e apreensão, mas o homem acabou preso porque escondia arma e droga.

Outro mandado de busca e apreensão foi cumprido na casa de advogado, de 31 anos, localizada na Rua Santa Tereza, Vila Rosa Pires. Uma terceira pessoa, ainda não identificada, também é alvo da polícia.

A Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA) coordenou o trabalho.

LUZ DA INFÂNCIA

A Polícia Civil cumpre três mandados de prisão contra pedófilos em Campo Grande nesta sexta-feira. Um dos alvos já foi preso, e outros dois são procurados.

A ação faz parte de uma mobilização nacional entre a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), órgão ligado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, com a Polícia Civil dos demais estados e do Distrito Federal.

Os alvos são pessoas que armazenam e compartilham imagens de caráter sexual envolvendo crianças e adolescentes. Por isso, o objetivo é apreender computadores, celulares e dispositivos digitais em que os arquivos possam estar armazenados. 

O nome Luz na Infância foi escolhido porque a internet facilita crimes em decorrência da pedofilia e, via de regra, "os criminosos atuam nas sombras, nos 'guetos' da rede mundial de computadores. Luz significa propiciar a essas crianças e adolescentes- vítimas- o resgate da sua dignidade bem como retirar da obscuridade esses criminosos".

Leia Também