Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

servidores investigados

Governo aguarda análise para decidir
sobre medidas contra servidores

Investigação do Gaeco resultou na prisão de cinco servidores do Detran

29 AGO 17 - 18h:07RODOLFO CÉSAR

As investigações que apontam para prática de corrupção passiva e ativa, fraude em licitação e lavagem de dinheiro no Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MS) atingiram todo o comando da autarquia. Ao mesmo tempo, o governo do Estado decidiu aguardar análise de órgãos próprios para definir quais medidas deve tomar contra os funcionários envolvidos.

As irregularidades, segundo o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual, vêm sendo praticadas desde 2015, início do governo de Reinaldo Azambuja (PSDB) no Estado.

A nomeação de Gerson Claro Dino para a presidência do Detran foi feita pelo próprio governador. Gerson foi preso hoje durante a Operação Antívirus, que foi desencadeada para cumprir nove mandados de prisão preventiva, três de prisão temporária e 29 de busca e apreensão.

O governo do Estado, por meio de nota, informou que Azambuja determinou que a Procuradoria Geral do Estado e a Controladoria Geral faça um "rigoroso acompanhamento da operação". O governador está em São Paulo e só chega nesta quarta-feira a Campo Grande.

"O governador recebeu as primeiras informações sobre o caso ainda em São Paulo, onde cumpre agenda oficial desde a data de ontem (28)", informou nota oficial.

Além do diretor-presidente, também foram presos o diretor-adjunto do Detran Donizete Aparecido da Silva; o chefe de departamento Erico Mendonça; o diretor de administração e finanças Celso Braz de Oliveira Santos; e o diretor de tecnologia Gerson Tomi.

"O governador manifestou apoio às investigações  e aguarda esclarecimentos dos órgãos de controle para definir as medidas legais cabíveis no âmbito da Administração Pública", explicou a nota, indicando que não está previsto afastamento ou exoneração dos servidores investigados por enquanto.

O salário de Gerson Claro Dino no Detran é de R$ 24.376,89. Donizete Aparecido da Silva recebeu em julho R$ 4.989,77, além de R$ 364,46 de remuneração eventual. Erico Mendonça teve vencimento no mês passado de R$ 4.175,63 e remuneração eventual de R$ 1.864,46. Celso Braz de Oliveira Santos aparece lotado na Secretaria de Governo com salário de R$ 10.413,43, além de remuneração eventual de R$ 4.881,29, isso na folha de julho. Gerson Tomi tem vencimento de R$ 5.277,38, além de eventual de R$ 2.364,46 em julho.

MANDADO DE BUSCA

Outro servidor também foi alvo de mandado, mas de busca e apreensão. Luiz Alberto de Oliveira Azevedo é assessor na Secretaria de Governo e também exerce a função de analista de tecnologia da informação na Secretaria de Fazenda. Os promotores e policiais fizeram buscas na casa dele e em seu gabinete.

Segundo o Portal da Transparência, em julho ele teve salário de R$ 4.989,77 como assessor e de R$ 17.182,53 pela função de analista de tecnologia da informação.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Em início de noite violenta, duas pessoas são assassinadas
DOURADOS

Em início de noite violenta, duas pessoas são assassinadas

Incêndio em terreno baldio localizado na área central assusta moradores
BATAYPORÃ

Incêndio em terreno baldio assusta moradores

Festival do Sobá terá troca de convites do Rally dos Sertões
FEIRA CENTRAL

Festival do Sobá terá troca de convites do Rally dos Sertões

Homem morre e dois ficam feridos em acidente entre carreta e caminhonete
ACIDENTE

Homem morre em acidente entre carreta e caminhonete

Mais Lidas