Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

POLÍCIA CIVIL

Novo grupo de investigação tenta aumentar nível de esclarecimento de assassinatos

GOI vai funcionar nas Delegacias de Pronto Atendimento a partir de hoje

18 JUL 2017Por Izabela Jornada18h:15

O Grupo de Operações e Investigações (GOI), criado pela Delegacia Geral de Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, começa a operar hoje e tem o objetivo de dar pronta resposta e mais agilidade à população em relação aos crimes mais complexos.

Expectativa é que policiais civis da unidade consigam aumentar o nível de esclarecimento de homicídios em Campo Grande.

“O GOI vai reforçar o atendimento nas ruas e vai se dedicar às ocorrências, fazer relatórios de investigação e passar informações para as delegacias”, afirmou o delegado-geral da Polícia Civil, Marcelo Vargas.

O decreto com a estrutura e atribuições da unidade foi publicado na edição de hoje do Diário Oficial do Estado.

De acordo com Vargas, o GOI vai substituir o Setor de Investigações Gerais (SIG). “Os policiais terão motivação maior, pois agora eles terão unidade específica que ficarão nas duas Delegacias de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) da Capital”, disse o delegado. 

A ideia é incrementar o SIG. As equipes agora farão o primeiro atendimento e encaminharão as informações para as delegacias e o GOI fará o elo de ligação.

Os 29 policiais da nova unidade terão duas novas viaturas caracterizadas e quatro veículos pequenos, descaracterizados, para investigações. 

O delegado-geral da Polícia Civil afirmou que a corporação atingiu a escala de 80% de esclarecimento de homicídios dolosos neste ano. “Esse índice vai aumentar, pois às vezes a equipe de plantão não tem como investigar e o GOI vai dar esse suporte”, disse Vargas. 

A reportagem tentou levantar a estatística de número de assassinatos ocorridos em Campo Grande neste ano, mas o sistema da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) estava fora do ar.

*Colaborou Glaucea Vacari

Leia Também