terça, 14 de agosto de 2018

OPERAÇÃO FRONTEIRA

Gaeco e Bope cumprem mandados de prisão contra organização criminosa

Grupo era ligado ao tráfico, comércio de armas, roubos, furtos e corrupção de menores

26 JUL 2017Por GLAUCEA VACCARI10h:46

Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em conjunto com o Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul (Bope), cumpre hoje 15 mandados de prisão preventiva em operação contra organização criminosa que atuava na fronteira.

Mandados de prisão foram expedidos pela 1ª Vara Criminal de Campo Grande e foram cumpridos nas cidades de Campo Grande, Ponta Porã, Cuiabá (MT) e Goiânia (GO).

Conforme investigações, grupo criminoso ligado ao tráfico de drogas, comércio de armas, roubos, furtos, receptação e corrupção de menores, atuava na fronteira do Brasil com o Paraguai e ramificações nos estados de São Paulo, Paraná, Minas Gerais, Bahia e Mato Grosso.

Investigações tiveram início em outubro de 2016 e culminaram com denúncia contra 21 pessoas, integrantes da organização criminosa, além da prisão de 14 pessoas, apreensão de sete carros utilizados para o tráfico de drogas, 871 quilos de maconha e 416 gramas de cocaína.

Dos 21 denunciados, sete já foram presos, porém, continuaram a praticar crimes de dentro do presídio, em conjunto com integrantes da quadrilha que estavam soltos.

Conforme o Ministério Público Estadual (MPE), alguns integrantes da facção criminosa providenciavam o carregamento da droga em Mato Grosso do Sul e outros criminosos faziam o transporte em veículos roubados ou furtados para outros estados.

No esquema, também participavam adolescentes menores de 18 anos e mulheres, com objetivo de não levantar suspeitas dos órgãos de investigação.

Além do Gaeco e Bope, também participaram da operação a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), Polícia Militar de Goiás e o Setor de Inteligência da Secretaria de Justiça de Mato Grosso.

Leia Também