Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

GOLPE

Homem é condenado por apresentar atestado de ginecologista no trabalho

Departamento pessoal entrou em contato com médico e acabou descobrindo a fraude

6 AGO 15 - 14h:22MARESSA MENDONÇA

Um homem foi condenado a prestar serviços comunitários e pagar multa de R$ 788,00 depois de apresentar atestado médico falso à empresa em que trabalhava. Ele alegou que sofria problemas ortopédicos, mas entregou documento em que a especialidade do médico era ginecologia. Quem descobriu o golpe foi o responsável pelo departamento pessoal que acabou registrando boletim de ocorrência contra o funcionário.

Conforme a denúncia, o homem trabalhava no setor de carga e descarga de mercadorias de uma indústria de refrigerantes e se ausentou, sem justificativa, entre os dias 26 de dezembro de 2013 a 5 de janeiro de 2014. No dia 6 de janeiro, ele retornou e apresentou o primeiro atestado. No dia 7 de janeiro, ele faltou novamente e só retornou no dia 18, com outro documento.

Desconfiado, o chefe do departamento pessoal entrou em contato com o médico que teria emitido os atestados e foi informado pelo profissional que os carimbos e as assinaturas constantes nos atestados eram falsos.

Diante da falsidade dos atestados, o funcionário foi demitido no dia 22 de janeiro de 2014, havendo a empresa registrado boletim de ocorrência sobre os fatos no dia 29 de janeiro.

Para o juiz que proferiu a sentença, Waldir Peixoto Barbosa, as provas indicam que o acusado cometeu o crime, utilizando de atestado falso para justificar sua falta junto a seu empregador. A falsidade do atestado também foi evidenciada, tanto pelo depoimento do médico, como o laudo que atesta que a assinatura e o carimbo são falsos.

Além disso, acrescentou o magistrado que a especialidade do médico (ginecologia) não condiz com os supostos problemas ortopédicos enfrentados pelo autor que estavam descritos nos atestados.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Doadores reclamam da demora e espera é de quase três horas
DOAÇÃO DE SANGUE

Doadores reclamam da demora e espera é de quase três horas

A cada quatro dias uma pessoa é assassinada em Campo Grande este ano
HOMICÍDIO DOLOSO

A cada quatro dias uma pessoa é assassinada em Campo Grande este ano

Cronograma é mantido e porto será inaugurado em fevereiro
MURTINHO

Cronograma é mantido e porto será inaugurado em fevereiro

Tribunal mantém ação contra Puccinelli na Justiça Estadual
PROPINA DA JBS

Tribunal mantém ação contra Puccinelli na Justiça Estadual

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião