Campo Grande - MS, sexta, 17 de agosto de 2018

educação

Fila de espera por vaga em creche
em Campo Grande nunca será zerada

Existem mais de 9,7 mil crianças que aguardam para serem matriculadas

21 OUT 2017Por DA REDAÇÃO07h:00

Nem mesmo os 26 Centros de Educação Infantil (Ceinfs) previstos para entrarem em atividade em Campo Grande até 2021 vão acabar com o déficit de vagas no setor.

São 9.773 crianças na fila de espera, segundo a Secretaria Municipal de Educação (Semed), mas as creches previstas atenderão apenas 3.120. O Plano Plurianual (PPA) 2018-2021 prevê as novas unidades.

O PPA, que define as ações e projetos para os próximos quatro anos no município, foi apresentado na última quarta-feira em audiênca pública na Câmara de Vereadores de Campo Grande, onde a matéria tramita. 

A previsão de novos Ceinfs não anima a titular da Semed, Ilza Mateus de Souza. “A gente nunca vai zerar a fila de espera. Nascem 28 bebês por dia em Campo Grande. As mães e pais logo procuram um Ceinf para matricular essa criança. Estamos trabalhando muito, mas não vamos zerar essa fila”. Segunda Semed, cada unidade comporta 120 crianças. 

Dos Ceinfs previstos pelo PPA 2018-2021, 17 têm obras já iniciadas. São eles: Serraville, Moreninha I, Oliveira III, Jardim Colorado, Vespasiano Martins, Jardim Nashiville, Jardim Centenário, Jardim Inápolis, Jardim Anache, Nascente do Segredo, Vila Nasser, Jardim Talismã, Jardim Radialista, São Conrado, Zé Pereira, Noroeste e Vila Popular. 

*Leia reportagem, de Jones Mário, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

Leia Também