Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 13 de novembro de 2018

tradição

Fiéis de 42 comunidades celebram
Corpus Christi na Capital

Tapete comemorativo foi montado ao longo de 1,5 quilômetro da Rua 14 de Julho

15 JUN 2017Por NATALIA YAHN17h:47

Fiéis de 42 comunidades católicas participam da celebração do Corpus Christi esta tarde em Campo Grande. A última parte do evento, iniciado com a confecção dos tapetes na Rua 14 de Julho, será finalizada com missão e procissão que segue da Avenida Mato Grosso até a Fernando Corrêa da Costa.

A expectativa dos organizadores é reunir 25 mil pessoas, 3 mil a mais do que no ano passado.

Os tapetes são feitos para passagem do ostensório, que é uma peça usada para levar a hóstia consagrada e para os católicos representa o próprio Jesus Cristo vivo.

O 1,5 quilômetro de tapete comemorativo contém imagens de inspiração religiosa e produção com materiais recicláveis com serragem, pó de café, sal, flores, pedras, casca de ovo, tintas e outros.

A aposentada Eva Lopes, 72 anos, participa da religião diariamente e todos os anos prestigia a celebração de Corpus Christi. “Eu sou praticante, não só no domingo. E acho importante os católicos mostrarem sua cara”, afirma.

A enfermeira Aline Pinheiro, 32 anos, levou a filha Monalisa, 3 anos, pela primeira vez no evento. “Pretendo ir até o o final. É importante para a criança ter uma religião e quero que minha filha participe”, explicou.

O encerramento do Corpus Christi está previsto para acontecer por volta das 20h, com a chegada dos fiéis na Avenida Fernando Corrêa da Costa.

INTERDIÇÕES

Diversas ruas de Campo Grande precisaram ser interditadas pela Agência Municipal de Transportes e Trânsito (Agetran) para a realização de evento religioso hoje.

Desde às 5h, para realização da montagem dos tradicionais tapetes e procissão de Corpus Christi, a Rua 14 de Julho, entre as Avenidas Mato Grosso e Fernando Corrêa da Costa; a Avenida Mato Grosso, entre a Rua 13 de Maio e Avenida Calógeras e a Avenida Fernando Corrêa da Costa, também entre a Rua 13 de Maio e Avenida Calógeras, ficaram interditadas.

Liberação acontece conforme a passagem da procissão, que começou por volta das 16h.

Nesta sexta-feira (16), será interditada a Rua Amando de Oliveira, entre a Avenida Afonso Pena e Rua Sargento Cecílio Yule, para realização da Festa da Padroeira do Santuário da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Trecho ficará bloqueado até o dia 26 de junho, quando se encerram as festividades.

Procissão na Rua 14 de Julho, em Campo Grande, durante celebração de Corpus Christi. Foto: Gerson Oliveira/Correio do Estado
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também