Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

ajuda necessária

Famílias de vítimas da violência unem-se para realizar campanha

Grupos tentam levantar doações para mãe de Kauan

29 AGO 17 - 19h:22RODOLFO CÉSAR

A família de Mayara Amaral, musicista assassinada em julho, em Campo Grande, está promovendo campanha para ajudar a mãe e os irmãos de Kauan Andrade Soares dos Santos, 9 anos, estuprado, morto e esquartejado também na Capital. As vítimas da violência juntaram-se para alertar para os perigos que a miserabilidade pode gerar.

No domingo (27), uma irmã, a mãe e uma prima de Mayara Amaral visitaram a família de Kauan, que mora no Jardim Colorado. Foram levadas algumas doações como roupa e comida que puderam ser reunidas a partir de amigos.

"A situação em que a família vive é de cortar o coração de qualquer um. O delegado responsável pela investigação do caso (Paulo Sérgio Lauretto) falou que Kauan não só foi vítima de pedofilia, de necrofilia e de outras forma de abuso, mas que ele também foi vítima de miserabilidade. Miserabilidade!", lamentou a irmã de Mayara, Pauline Amaral, que fez a visita.

Apesar do material levado, a família de Mayara pediu que quem puder, faça as seguintes doações: alimentos, roupas (de bebê de 9 meses até adolescente de 14 anos), materiais de higiene pessoal, brinquedos, bolachas, doces, entre outros.

Como a casa onde Kauan morava está inacabada, familiares de Mayara sugeriram que seja feito um mutirão para haver assentamento de piso e realização da pintura.

"É fundamental ajudarmos essa família a recuperar a dignidade nesse momento tão difícil. Roupa, comida e um lar que pode ser chamado de lar. É só isso. Eles só precisam do fundamental", comentou Pauline.

PARA DIVULGAR

O Coletivo Feminista Lidia Baís vai realizar bazar no dia 7 de setembro para reunir recursos para a família de Kauan. O evento vai acontecer no Drama Bar, que fica na Avenida dos Estados, nº 21, a partir das 16h.

Serão vendidas diversas peças de roupa e também doces e toda a renda vai ser revertida para a mãe do menino de 9 anos.

Pauline, que faz parte do Coletivo, comentou que ela está disponível para ajudar no caso de buscar objetos que podem ser doados. Para entrar em contato com ela, veja aqui.

O bazar tem uma página no Facebook que pode ser compartilhada para tentar levar mais pessoas ao evento. Leia detalhes neste link.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Por nota, presidente do TJ-MS também repudia pedido de Dodge
JUSTIÇA

Por nota, presidente do TJ-MS também repudia pedido de Dodge

Moro cria força-tarefa para analisar redução de impostos de cigarros
ECONOMIA

Moro cria grupo pela redução de impostos de cigarros

MPF denuncia portugueses da mesma família por falsificação de documentos
CAMPO GRANDE

Portugueses da mesma família falsificavam documentos

Ex-policial é surpreendido com panfletos pedindo sua saída do bairro
CAMPO GRANDE

Homem acorda com panfletos pedindo sua saída do bairro

Mais Lidas