Campo Grande - MS, quarta, 15 de agosto de 2018

kauan andrade

Família de menino desaparecido
confirma busca própria no sábado

Polícia prendeu uma pessoa e faz investigação

21 JUL 2017Por RODOLFO CÉSAR19h:34

A família de Kauan Andrade dos Santos, de 9 anos, desaparecido desde o dia 25 de junho, não desistiu de procurá-lo e depositam fé que o menino está vivo. Grupo, que tem parentes e amigos, está definido para fazer novas buscas pelo menino a partir das 6h deste sábado (22), saindo do bairro Jardim Colorado, em Campo Grande.

Paralelo a isso, a Polícia Civil começou hoje a fazer buscas por conta da investigação. Um homem foi preso e ao delegado Paulo Sérgio Lauretto e a investigadores da Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes Contra a Criança e o Adolescente (Depca) esse suspeito mencionou que teria jogado o corpo de uma criança na região do Aero Rancho, perto do Rio Anhanduí.

O Corpo de Bombeiros foi ao local e fez varredura a partir do cruzamento das Avenidas Campestre com Thirson de Almeida. O trabalho foi suspenso no começo da noite por conta da visibilidade e também será retomado na manhã de sábado.

Policiais foram na casa da família de Kauan na noite de hoje para informarem que estão realizando investigação, que uma pessoa estava presa, mas que apesar de estarem procurando um corpo não podiam afirmar que se tratava do garoto.

A tia da criança, Luzinete dos Santos Andrade, de 34 anos, disse que há muita esperança em todos os familiares que será possível encontrá-lo vivo. "Temos fé. A polícia falou na casa da minha mãe que as buscas que foram feitas nada foi encontrado e não se sabe se é mesmo o Kauan. Por isso vamos fazer nova busca a partir das 6h deste sábado. Vamos encontrá-lo", afirmou.

A reportagem do Portal Correio do Estado foi na Depca hoje, mas o delegado preferiu não dar declarações para não atrapalhar o trabalho investigativo. Ele não deu detalhes da pessoa que foi presa.

Uma informação que chegou nesta semana aos investigadores que Kauan esteve com um adolescente, que teria entre 14 e 16 anos, no dia do sumiço. Esse jovem poderia ser traficante na região do Aero Rancho e teria informações sobre o paradeiro do menino.

Quem tiver informações pode compartilhar detalhes a partir dos telefones (67) 9938-8493, (67) 99298-6985 ou 190 (Polícia Militar).

No próximo dia 25, a família promove “Ato Público em Defesa da Vida e da Infância”, na Praça Ary Coelho, como forma de tentar sensibilizar a sociedade em busca de respostas.

Foto: Divulgação

Leia Também