Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

VINGANÇA

Execução foi planejada
por seis e teve relação com negociação de moto

Vítima teria tentado atirar contra envolvidos no crime e deu origem ao plano de sua morte

21 AGO 15 - 11h:18LAURA HOLSBACK

Seis pessoas, entre elas dois adolescentes, planejaram e executaram a morte de Elton Troche de Mendonça, 24 anos, ocorrida na terça-feira (18), na oficina mecânica onde trabalhava e morava, na Rua Padre João Delfino, no Bairro Itamaracá, em Campo Grande. O motivo do crime está relacionado com a negociação de uma motocicleta, entre Elton e um dos envolvidos.

Segundo a delegada Célia Maria Bezerra, da 4ª Delegacia de Polícia Civil, são apontados como autores: Fabiano Santana de Souza, 22 anos, Renan da Silva Ferreira, 20, Vitor Henrique Fontana e Danilo Ocampos Garcia, de 18 anos. Ainda, dois adolescentes, ambos de 17 anos. Todos prestaram depoimentos e, por enquanto, seguem em liberdade, já que não houve flagrante. Contudo, a delegada disse ter representado pedidos de prisão preventiva.

Conforme a delegada havia dito, Elton era traficante e tinha o hábito de intimidar e ameaçar pessoas do convívio, principalmente, usuários que lhe deviam por compras de drogas. E, na noite em que foi morto, havia passado em uma esquina do bairro atirando contra o grupo que arquitetou sua morte, em represália. Porém, não feriu ninguém.

MOTIVO

A delegada conta que há algum tempo Elton havia comprado uma moto de Fabiano e se recusado a transferi-la para seu nome. Posteriormente, a trocou por um revólver e o novo dono da moto passou a usá-la para cometer assaltos.

“Fabiano ficou sabendo dos roubos com a moto que ainda estava em seu nome e a tomou do novo proprietário. Elton foi tirar satisfação, passou a fazer ameaças, exigindo que Fabiano devolvesse o veículo. As ameaças foram evoluindo e chegaram também aos amigos de Fabiano. Na noite em que foi morto, Elton havia atirado três vezes contra o grupo. Naquele momento, os seis decidiram que o matariam”, disse a delegada.

PLANO

Durante a madrugada, Fabiano, que mora perto, vigiou a chegada de Elton na oficina e comunicou os amigos dando sinal de que poderiam ir executá-lo. Renan, segundo a delegada, levou, em seu carro Gol, Vitor, Danilo e os menores até o endereço. Três deles estavam armados com revólveres calibre 38.

Enquanto um dos adolescentes ficou do lado de fora, os demais invadiram a casa. O cachorro pitbull que faz a segurança do local chegou a tentar atacá-los, mas foi recuado com disparos que fizeram contra ele e não o atingiram.

Ao ouvir os tiros, Elton saiu e foi surpreendido. Ainda pediu que resolvessem a situação com conversa, mas levou o primeiro tiro de um dos adolescentes, o segundo de Fabiano, em seguida Vitor atirou e passou a arma para Danilo, autor do último disparo, na cabeça da vítima.

À polícia, o grupo alegou legítima defesa, já que vinha sendo ameaçado pelo rapaz.

As três armas usadas no crime foram entregues à polícia, contudo, o 38 que Elton trocou na moto não foi encontrado. Na casa dele havia apenas uma munição intacta.  

Fabiano, Renan, Vitor e Danilo foram indiciados por homicídio qualificado pelo motivo fútil, emboscada e sem chance de defesa à vítima. Quanto aos menores, as providências serão tomadas pela Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude (Deaij). 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Ato em apoio ao presidente começa às 15h30 na Afonso Pena
APOIO AO PRESIDENTE

Ato em apoio a Bolsonaro acontecerá na Afonso Pena

Festival de Inverno leva apresentações em áreas rurais
BONITO

Festival de Inverno leva apresentações em áreas rurais

Clássico de Shakespeare é atração de amanhã no MIS
CINECLUBE

Clássico de Shakespeare é atração de amanhã no MIS

Prova física para concurso de PM e Bombeiros interdita via
PARQUE DOS PODERES

Prova física para concurso de PM e Bombeiros interdita via

Mais Lidas