Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

FEMINICÍDIO

Ex que matou funcionária
do Regional vai ser julgado pelo júri

Mestre de obras não aceitava o fim do relacionamento e esfaqueou vítima

28 AGO 2017Por IZABELA JORNADA15h:37

Homem que matou ex-mulher a facadas, por não aceitar fim de relacionamento, será julgado nesta terça-feira (29) por homicídio qualificado. A funcionária do setor administrativo do Hospital Regional Rosa Pedrossian, Vilma Alves de Lima, 57 anos, morreu depois de ser esfaqueada pelo seu ex-esposo, Wilson de Lima. O crime aconteceu na frente do hospital.

O julgamento será presidido pelo juiz Carlos Alberto Garcete de Almeida, da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande.

O réu Wilson de Lima foi denunciado por homicídio cometido por motivo torpe, recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio, violência doméstica e familiar.

A acusação será realizada pelo Ministério Público Estadual (MPE), representado pelo promotor de Justiça José Arturo Iunes Bobadilla Garcia.

Já a defesa será feita pelos advogados Willian Wagner Maksoud Machado e Ricardo Wagner Filho.

O CASO

O mestre de obras Wilson esfaqueou Vilma na área externa do hospital. O crime ocorreu no dia 5 de janeiro de 2016, por volta de 16h45min. Também ficou apurado que o denunciado praticou feminicídio, tendo motivação por motivo torpe e valendo-se de recurso que dificultou a defesa de Vilma.

Por não aceitar o fim do relacionamento, Wilson foi até o Hospital Regional Rosa Pedrossian, local em que Vilma trabalhava, em horário próximo ao fim do expediente.

O autor do crime enganou Vilma, dizendo que queria entregar bilhete, com a história do casal, para tentar convencê-la a mudar de ideia.  Assim, ambos se encontraram no pátio do hospital e conversavam normalmente, quando, repentinamente, Wilson desferiu golpes de faca contra Vilma. 

A vítima foi socorrida por funcionários do hospital, mas não resitiu aos ferimentos e veio a óbito. Após o homicídio, Wilson fugiu em direção a rodovia BR-262, com veículo do casal, um Chevrolet Celta, de cor prata.

Ao chegar próximo ao bairro Distrito Indubrasil, ele ocasionou acidente, lançando propositalmente o veículo contra um caminhão Scania, de propriedade da empresa Locatelli.

Por fim, ainda no interior de seu veículo, Wilson desferiu uma facada contra o próprio tórax. Após algum tempo, as autoridades policiais encontraram o réu e ele foi preso em flagrante, porém, em decorrência de seus ferimentos, Wilson foi encaminhado para a Santa Casa de Campo Grande.

Leia Também