Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

FEMINICÍDIO

Ex que matou funcionária
do Regional vai ser julgado pelo júri

Mestre de obras não aceitava o fim do relacionamento e esfaqueou vítima

28 AGO 17 - 15h:37IZABELA JORNADA

Homem que matou ex-mulher a facadas, por não aceitar fim de relacionamento, será julgado nesta terça-feira (29) por homicídio qualificado. A funcionária do setor administrativo do Hospital Regional Rosa Pedrossian, Vilma Alves de Lima, 57 anos, morreu depois de ser esfaqueada pelo seu ex-esposo, Wilson de Lima. O crime aconteceu na frente do hospital.

O julgamento será presidido pelo juiz Carlos Alberto Garcete de Almeida, da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande.

O réu Wilson de Lima foi denunciado por homicídio cometido por motivo torpe, recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio, violência doméstica e familiar.

A acusação será realizada pelo Ministério Público Estadual (MPE), representado pelo promotor de Justiça José Arturo Iunes Bobadilla Garcia.

Já a defesa será feita pelos advogados Willian Wagner Maksoud Machado e Ricardo Wagner Filho.

O CASO

O mestre de obras Wilson esfaqueou Vilma na área externa do hospital. O crime ocorreu no dia 5 de janeiro de 2016, por volta de 16h45min. Também ficou apurado que o denunciado praticou feminicídio, tendo motivação por motivo torpe e valendo-se de recurso que dificultou a defesa de Vilma.

Por não aceitar o fim do relacionamento, Wilson foi até o Hospital Regional Rosa Pedrossian, local em que Vilma trabalhava, em horário próximo ao fim do expediente.

O autor do crime enganou Vilma, dizendo que queria entregar bilhete, com a história do casal, para tentar convencê-la a mudar de ideia.  Assim, ambos se encontraram no pátio do hospital e conversavam normalmente, quando, repentinamente, Wilson desferiu golpes de faca contra Vilma. 

A vítima foi socorrida por funcionários do hospital, mas não resitiu aos ferimentos e veio a óbito. Após o homicídio, Wilson fugiu em direção a rodovia BR-262, com veículo do casal, um Chevrolet Celta, de cor prata.

Ao chegar próximo ao bairro Distrito Indubrasil, ele ocasionou acidente, lançando propositalmente o veículo contra um caminhão Scania, de propriedade da empresa Locatelli.

Por fim, ainda no interior de seu veículo, Wilson desferiu uma facada contra o próprio tórax. Após algum tempo, as autoridades policiais encontraram o réu e ele foi preso em flagrante, porém, em decorrência de seus ferimentos, Wilson foi encaminhado para a Santa Casa de Campo Grande.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Máfia de propina dentro do presídio é citada em interceptação da Omertà
FAVORECIMENTO DE PRESOS

Interceptação denuncia 'máfia de propina' dentro do presídio

Estacionamento rotativo ficará mais caro em Campo Grande
REAJUSTE

Estacionamento rotativo ficará mais caro em Campo Grande

Após cinco dias, lago do Parque das Nações continua pela metade
CONTA-GOTAS

Após 5 dias, lago do Parque das Nações continua pela metade

BRASIL

Ministério modifica regras para deportação de estrangeiros

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião