Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Operação

Esquema de empreiteiras de João Amorim é alvo de operação da PF, CGU e Receita Federal

Empresário é o que mais conquistou licitações no Governo e Prefeitura nos últimos anos

9 JUL 15 - 07h:22ALINY MARY DIAS E CELSO BEJARANO

O empresário João Krampe Amorim, empreiteiro que mais conquistou licitações do Governo do Estado e da Prefeitura nos últimos anos, é alvo de operação da Polícia Federal em conjunto com a Controladoria Geral da União e a Receita Federal. Servidores cumprem mandado de busca e apreensão desde às 6 horas desta quinta-feira (9).

Depois de meses de investigação, a operação tem objetivo de desmontar esquema envolvendo empreiteiras de Amorim e família, como é o caso da LD Construções, em nome do genro do empresário, Luciano Dolzan.

Em toda a cidade, a Polícia Federal cumpre mandados em pelo menos cinco pontos. Uma das casas alvo da operação é da secretária de Amorim, Elza Cristina Araújo dos Santos.

Há informação de que servidores da Agência Estadual de Gestão e Empreendimentos (Agesul) também são alvo da operação.

MILIONÁRIO

Por meio das publicações no Diário Oficial do Estado, de 2011 até o fim do ano passado, a Proteco venceu concorrências para pavimentar estradas ou restaurar asfalto que superam, com sobra, a casa dos R$ 200 milhões.

O empreiteiro não lucra somente com construções do governo, a Proteco mantém contratos milionários com prefeituras também, Campo Grande uma delas, em torno R$ 30 milhões em obras recentes, segundo informou um construtor que atua no mercado sul-mato-grossense.

Em março desse ano, o juiz da 9ª Vara Cível de Campo Grande, Maurício Petrauski. mandou o empresário devolver R$ 20 milhões em razão da falência do Banco Rural.

A ação de execução do título extrajudicial foi ajuizada no dia 23 de fevereiro pelos advogados do banco mandou a Proteco, ou seu proprietário, João Alberto Krampe Amorim dos Santos, avalista do empréstimo, honrar a dívida em até três dias depois da citação.

 

 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Senadores de MS votam a favor da reforma da Previdência
APROVADA EM SEGUNDO TURNO

Senadores de MS votam a favor da reforma

Senado aprova reforma da Previdência em segundo turno
TEXTO-BASE

Senado aprova reforma da Previdência em segundo turno

Presos em operação tentaram extorquir R$ 5 milhões de vítimas
MÉDICOS, POLÍTICOS E ADVOGADOS

Presos tentaram extorquir
R$ 5 milhões de vítimas

Crise do PSL trava projeto de reforma do Hotel Campo Grande, diz prefeito
PARADO

Crise do PSL trava projeto de reforma de hotel, diz prefeito

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião