Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quinta, 18 de outubro de 2018

NA CAPITAL

Escolas municipais estão
recebendo reparos para volta às aulas

Outra novidade é que em 2018 crianças receberão alimentação específica

13 JAN 2018Por Izabela Jornada17h:26

Escolas municipais da Capital estão sendo reformadas para o retorno dos alunos da Rede Pública. Diversos reparos e manutenções na parte elétrica e hidráulica, além da limpeza da área externa, roçada e poda de árvores ocorrem nas unidades.

Funcionários da Prefeitura de Campo Grande realizam vistorias de pequenos vazamentos, localizados por equipamentos de geofone, instrumento para escutar ruídos na terra. Outros serviços como troca de torneiras, válvulas hidráulicas, reparos nos telhados, manutenção na rede de esgoto e elétrica também estão sendo realizados. 

No ano passado, o trabalho de localização de vazamentos por geofone gerou redução de gastos públicos em mais de  R$ 30 mil e o trabalho será mantido neste ano. “Estamos fazendo esse serviço que é importantíssimo. Conseguimos descobrir alguns vazamentos e saná-los, reduzindo gastos do dinheiro público”, comentou o gerente de Administração, Assis Brasil.

Em 2018 uma das novidades é a inclusão das fórmulas especiais para as crianças de zero a seis meses, bem como alimentos específicos para crianças a partir dos seis meses, com fornecimento de achocolatado diet sem glúten; biscoito de arroz sem glúten e sem lactose; biscoito de polvilho com e sem glúten; biscoito sequilho sem glúten e sem lactose e leite em pó integral sem glúten e sem lactose.

A prefeitura já concluiu as licitações que irão garantir a aquisição de alimentos. A Superintendência de Alimentação Escolar (Suale) já está organizando o depósito e com o cronograma para reposição do estoque dos produtos nas unidades escolares e Ceinfs, antes do reinicio das aulas. A licitações para confecção das merendas contemplam cargas secas, refrigeradas (proteínas) e hortifrutigranjeiros.

A Secretaria de Educação já está aguardando a chegada do material escolar para o ano letivo de 2018. A previsão é de que os 103.400 kits comecem a chegar no final de janeiro.  De acordo com assessoria, a prefeitura também fez licitação para compra de uniforme e aguarda amostra do fabricante para avaliar se a qualidade do produto está em conformidade com a exigência do edital de licitação.

A Secretaria de Educação administra 94 escolas e 100 Centros de Educação Infantil – Ceinfs em sete regiões: Região do Anhanduizinho, Região do Bandeira, Região do Centro, Região do Imbirussu, Indubrasil, Região do Lagoa, Região do Prosa, Região Mata do Segredo e áreas rurais.

*Com assessoria 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também