Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

Prefeitura

Escalonamento de salários de servidores é alvo de investigação

Rendimentos dos servidores municipais começaram a ser escalonados em julho

2 SET 15 - 08h:01ALINY MARY DIAS

Iniciado no mês de julho e motivo de revolta de muitos servidores municipais, o escalonamento dos salários é alvo de investigação do Ministério Público Estadual (MPE). A abertura de inquérito para apurar a situação foi divulgada nesta quarta-feira (2).

Segundo a apuração comandada pelo promotor Fernando Martins Zaupa, da 29ª Promotoria de Justiça, a investigação tem o objetivo de apurar se o parcelamento dos rendimentos pode violar a legislação em vigor.

A prefeitura deve ser notificada sobre a abertura da investigação.

ESCALONAMENTO

A divisão de datas para pagamento dos salários de acordo com a faixa de rendimento de cada servidor foi colocada em prática no mês de julho, na gestão Gilmar Olarte. Na época, os salários começaram a ser pagos no 5º dia útil e só terminaram de ser pagos no dia 29 do mês.

No mês de agosto a situação se repetiu e a nova gestão de Alcides Bernal (PP) já admite que também terá de escalonar os salários em setembro e até o fim do ano.

De acordo com a secretário municipal de administração, Ricardo Ballock, revelam que o pagamento de salários dos servidores públicos municipais de Campo Grande pode ser efetuado de forma escalonada até os primeiros meses de 2016.

Sem perspectivas de melhoria na arrecadação municipal, dada a obrigatoriedade de redução do índice de comprometimento dos recursos com a folha de pagamento, conforme o secretário, ainda é necessário reduzir cerca de R$ 10 milhões no custeio mensal da máquina pública.

A folha de agosto, cujo pagamento será feito em setembro, fechou em aproximadamente R$ 95 milhões, ainda além do que é recomendado pela Lei de Responsabilidade Fiscal, cujo limite prudencial é de 51,3% da receita corrente líquida da Capital.

Ocorre que o mesmo dispositivo legal dá prazo de três quadrimestres para derrubada do índice, prevendo inclusive medidas drásticas como exoneração de 20% dos funcionários comissionados e, caso necessário, também dos efetivos, do mais recente para o mais antigo, sob pena de cometer improbidade administrativa.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Última semana de janeiro terá calorão e temporal no Estado
TEMPO

Última semana de janeiro terá calorão e temporal no Estado

Prazo para pagamento do Dpvat <BR>termina nesta semana
SEGURO OBRIGATÓRIO

Prazo para pagamento do Dpvat termina nesta semana

Circo do Mato promove curso com acrobacias para crianças
FÉRIAS

Circo do Mato promove curso com acrobacias para crianças

Inscrições para cursos gratuitos do IFMS encerram nesta quinta-feira
EDUCAÇÃO

Inscrições para cursos gratuitos do IFMS encerram nesta quinta-feira

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião