Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Lama Asfáltica

Ex-funcionária da Proteco é exonerada de cargo de
chefia da prefeitura

Renilda analisava todos os contratos entre as empreiteiras investigadas

20 AGO 15 - 11h:53ALINY MARY DIAS

Em edição extra do Diário Oficial de Campo Grande (Diogrande), publicada no início da noite de ontem (19), o prefeito Gilmar Olarte (PP) exonerou a engenheira Renilda Ota Miyasato, ex-funcionária da Proteco Construções e que desde dezembro do ano passado atuava na diretoria de contratos da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação (Seinthra).

A influência de Renilda na pasta e posteriormente na relação com empreiteiras investigadas na Operação Lama Asfáltica foi denunciada pelo Correio do Estado no fim do mês passado.

A engenheira analisava todos os vínculos entre as empreiteiras e a prefeitura para ações de manutenção como a Operação Tapa-Buracos (que consome em torno de R$ 150 milhões por ano) e outras obras públicas.

Em 16 de dezembro do ano passado, já nos primeiros dias de atuação de Renilda em sua nova função, a Polícia Federal interceptou o seguinte diálogo entre ela e Elza Cristina dos Santos Amaral, secretária, sócia (supostamente laranja) e tesoureira de João Amorim. Na ocasião Elza ela cita Rômulo Tadeu Menossi, chefe da Proteco, e fala sobre uma margem de 10% em um contrato. Esta margem, no entanto, seria a “da dor”, e ela ainda veria a “do amor”, em que haveria possivelmente, mais folga para sobrepreços e superfaturamentos.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Castração de gatos estará disponível nesta segunda
AGENDAMENTO

Castração de gatos estará disponível nesta segunda

Licitação pública de ponte sobre rio Paraguai será lançada no sábado
PORTO MURTINHO

Licitação pública de ponte
será lançada amanhã

Pela terceira vez, MPE quer <br> guardas municipais na prisão
PISTOLAGEM

Pela terceira vez, MPE quer
guardas municipais na prisão

BRASIL

MPF pede suspensão de urgência em concurso da Polícia Rodoviária Federal

Mais Lidas