Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sábado, 17 de novembro de 2018

CRISE

Embate continua entre prefeitura e servidores da saúde

Médicos, enfermeiros e dentistas estão descontentes com escalonamento de salários

12 AGO 2015Por DA REDAÇÃO00h:00

A crise financeira da prefeitura de Campo Grande cria embate com as três principais categorias que atuam no serviço público de saúde na Capital. O fato do salário dos  mais de 25.460 servidores ter sido parcelado neste mês de agosto levou os dentistas e enfermeiros à Justiça e os médicos prometem iniciar nova greve no dia 15 de agosto, sábado.   

Segundo o presidente do Sindicato do Médicos de Mato Grosso do Sul (Sinmed), Valdir Shigueiro Siroma, a prefeitura descumpriu vários itens acordados com a categoria, quando do reinício dos trabalho depois de paralisação de 24 dias, finalizados em 1º de junho. No entanto, a principal delas foi o pagamento escalonado. Segundo ele, isso atrasou o salário de julho que deveria ter sido pago até o quinto dia útil de agosto. Dentro disso, os profissionais também não receberam adicionais e gratificações “ilegalmente retirados dos médicos em março e abril deste ano”. 

Segundo Shiroma, “enviamos vários ofícios à prefeitura questionando o cumprimento do acordo, no entanto não tivemos resposta, e decorrente a esta falta de retorno foi convocada assembleia para definir que atitude tomar e por decisão unânime foi votado pelo retorno da greve”. A assembleia foi na segunda-feira, dia 10.

(*) A reportagem, de Lúcia Morel, está na edição de hoje do jornal Correio do Estado. 

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também