Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 16 de outubro de 2018

BALANÇO

Educadores de Mato Grosso do Sul recebem apoio de outros setores em Dia do Basta

Profissionais da educação protestam contra retirada de direitos do setor

10 AGO 2018Por FÁBIO ORUÊ16h:13

Professores de Mato Grosso do Sul não deixaram se intimidar pelo frio, de cerca de 10°C, na manhã de hoje (10), e realizaram, no centro de Campo Grande, uma manisfestação contra o interrupção dos recursos para a Educação. ​Em Campo Grande, menos de 10% das escolas mantiveram as atividades. Ao todo, em MS, 90% das escolas estaduais e municipais paralizaram.

 Além da Federação dos Trabalhadores em Educação de MS (Fetems), que organizou a greve, outros sindicatos apoiaram a mobilização. 

Segundo a presidente da Fetems, Sueli Veiga, a passeata contou com representantes dos mais variados segmentos. "Tinha gente da construção civil, os Correios, Sindicato dos Metalúrgicos, o pessoal do setor da indústria de alimentos, os bancários, os servidores municipais e, também, o movimento dos sem-terra". Inclusive, o sindicato dos bancários paralizou os serviços até às 12h desta sexta-feira, em apoio aos educadores.

Representes dos 74 municípios que aderiram a greve também estavam na Capital para apoiar o movimento. Sueli disse que o evento atingiu as expectativas dos organizadores. "Foi muito bom; tudo dentro do que a gente estava esperando. Tinha entre 5 e 10 mil pessoas lá participando", disse ela ao Correio do Estado.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também