Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

VEJA VÍDEO

Durante chuva, força da água leva parte de rua na Capital

Alagamentos e quedas de árvores foram registrados

20 OUT 19 - 10h:57FÁBIO ORUÊ

Moradores da Rua Macaé, na Vila Sílvia Regina, em Campo Grande, acordaram na manhã deste domingo (20) com uma cratera que se abriu durante a chuva que atingiu a Capital ontem. O rio que passa ao lado da via, encheu e levou parte da terra do barranco, o que fez com que a calçada cedeu, levando até um dos postes de luz. 

A parte em que a terra cedeu foi interditada com uma fita, entretanto é preciso cuidado ao passar pela rua para que outros acidentes aconteçam. Mas a chuva também causou alagamentos, quedas de árvores, falta de energia em todos os pontos da Capital ontem. Um dos trechos da Coronel Antonino, próximo ao Terminal Nova Bahia, ficou alagado por volta das 12 horas, dificultando a passagem de veículos no local. 

Na região do Aero Rancho o volume de chuvas foi tão intenso que alagou ruas inteiras. Na avenida Raquel de Queiroz, uma das principais vias do bairro, quase não se via o asfalto. Outro trecho em que as ruas pareciam encontros de rios foi o cruzamento das ruas Clevelândia e Graça Aranha.

O cercado no entorno do Parque Ecológico Anhanduí, também no Aero Rancho, foi derrubado. O gradeamento do local foi trocado há dois meses. Segundo uma moradora da região que não quis se identificar disse o cercado caiu de uma vez. “Os ventos estavam muito fortes e de repente quando vimos estava tudo no chão. Eu acho perigoso tanto por bichos que podem sair de lá, quanto pessoas mal intencionadas que podem se esconder lá”, frisou.

No Coophavila II, houve alagamento na Rua Marambaia com a Avenida Gunter Hans, mesma avenida onde vários carros ficaram quase submersos na água. 

Na região do bairro Nova Lima, algumas ruas também sofreram com alagamentos devido ao grande número de chuva em pouco tempo. A situação foi semelhante na Rua Brilhante e imediações e na avenida Bandeirantes que chegou até arrancar um pedaço do asfalto no trecho com a rua Congonhas, na Vila Bandeirantes e também na avenida Ernesto Geisel próximo as obras da prefeitura. 

Muitas foram as ocorrências envolvendo quedas de árvores por conta dos ventos fortes. Segundo os bombeiros, foram registradas durante o vendaval pelo menos 37 casos de árvores caídas. Na rua João da Mata, no Bairro Zé Pereira, uma árvore de grande porte caiu em cima de uma caminhonete F4000 e danificou o veículo. 

Veja o tamanho do estrago deixado na rua Macaé: 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Bolsonaro assina medida provisória que extingue o Dpvat
A PARTIR DE 2020

Bolsonaro assina MP que extingue o Dpvat

Polícia Civil troca comando de delegacias e cargos estratégicos
DANÇA DAS CADEIRAS

Polícia Civil troca comando de delegacias e cargos estratégicos

Produção leiteira em Mato Grosso do Sul tem queda de 47%
REDUÇÃO

Produção leiteira em MS tem queda de 47%

Major Olimpio pede prisão preventiva de Lula por declarações a militantes
BRASIL

Major Olimpio pede prisão preventiva de Lula por declarações a militantes

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião