Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, segunda, 19 de novembro de 2018

Campo Grande

Dos 317 médicos inscritos em
seleção da Saúde, 126 foram chamados

Número representa 40% dos interessados no serviço de saúde municipal

9 AGO 2017Por Lucia Morel08h:53

Entre março e julho deste ano, 317 médicos que se inscreveram no processo de seleção para fazer parte do quadro da prefeitura de Campo Grande, apenas 40%, que corresponde a cerca de 126, ingressaram no serviço de saúde municipal.

De acordo com o secretário de saúde de Campo Grande, Marcelo Vilela, a procura é grande, mas poucos permanecem na rede. "O que dificulta é horário. Pelo vínculo, eles podem também fazer plantões e eles preferem fazer plantões a cumprir horário nas unidades de atenção básica", comenta.

Além disso, dos que ingressam, eles se deparam com alta demanda de atendimentos, falta de remédios e até mesmo de insumos. "Mas o serviço público é isso, é um desafio. Eles têm condições de ter um salário bom atuando somente no serviço público", afirmou Vilela.

O secretário diz que a prefeitura está tentando reforçar a atenção básica, realizada nas unidades de saúde básica (UBS) e de família (UBSF), e pretende lançar o programa Clínica da Família. "O projeto já está na mão do prefeito e também da Secretaria de Finanças", sustentou.

Segundo Vilela, é incentivar os médicos a atuarem nas UBSs, onde a falta desses profissionais é maior, através de oferta de horários flexíveis, mas contínuos. "70% do que hoje atendemos nas UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) poderia ser resolvido nas unidades básicas", destacou o secretário. 

O programa ainda está em análise e não tem data para ser lançado.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também