Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

TRÂNSITO

Detran gasta mais com fiscalização e aumenta arrecadação com multas em 28,3%

Empresa responsável por gerenciar radares e lombadas recebe R$ 25,5 mi

25 MAR 17 - 14h:02JONES MÁRIO

Depois de aumentar os gastos com os serviços de monitoramento eletrônico de lombadas e radares em todo o Estado, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MS) inflou os cofres com arrecadação por multas aplicadas. A receita do órgão com as penalidades por infrações é 28,3% maior quando comparada com o mesmo período do ano passado.

Segundo valores disponíveis no Portal da Transparência do governo estadual, o Detran-MS recebeu R$ 3,453 milhões este ano, correspondentes ao pagamento de multas previstas na legislação de trânsito. O montante supera em R$ 762 mil o total arrecadado pelo órgão no mesmo período do ano passado, quando constavam R$ 2,691 milhões de receita por infrações. O departamento fechou o exercício anterior com R$ 21,2 milhões recebidos em penalidades.

O crescimento vai de encontro ao aditivo contratual da Perkons S/A, responsável pela prestação de serviços contínuos de gerenciamento eletrônico de trânsito em Mato Grosso do Sul. A empresa recebeu, em março do ano passado, um acréscimo de R$ 2,7 milhões no contrato com o Detran-MS - 12% de majoração sobre o valor acordado no início. O vínculo foi suplementado, conforme extrato do termo de apostilamento publicado no Diário Oficial do Estado, “a título de recomposição de perdas ocorridas ao longo do contrato”.

O serviço anual prestado pela Perkons passou a custar R$ 25.581.539,64 aos cofres públicos - ou R$ 2.131.794,97 por mês. Antes, desde a assinatura do contrato em dezembro de 2014, o vínculo previa pagamento de R$ 22.840.660,44 por ano, equivalente a R$ 1.903.388,37 mensalmente. 

O contrato com a empresa ainda foi renovado pelo Detran-MS em dezembro do ano passado. O acordo é válido por doze meses, ou seja, de janeiro até 31 de dezembro deste ano.

Questionado sobre o aumento na receita do Detran-MS entre 2016 e 2017, o diretor do órgão, Gerson Claro Dino, frisou que a arrecadação caiu em relação à 2015 - quando foram recolhidos R$ 6,3 milhões até a primeira quinzena de março -, e comentou sobre o “trabalho de conscientização desenvolvido”. “Acreditamos que a continuidade da abordagem ao cidadão sobre o seu papel no trânsito é capaz de mudar o perfil do motorista sul-mato-grossense. É fundamental que o motorista respeite as leis de trânsito, pois somente aquele que as infringir será penalizado”.

De acordo com o artigo 320 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), a receita arrecadada com a cobrança das multas de trânsito deve ser aplicada, exclusivamente, em sinalização, engenharia de tráfego, de campo, policiamento, fiscalização e educação de trânsito.

OPERAÇÃO

O vínculo inicial com a Perkons prevê que ela preste serviços contínuos de gerenciamento eletrônico de trânsito com 314 faixas de rolamento de medidores de velocidade do tipo barreiras eletrônicas; outras 45 com registradores de avanço de semáforo, parada sobre a faixa de pedestres e excesso de velocidade; cinco veículos de fiscalização; além de toda operação e manutenção dos equipamentos.

A empresa também é responsável pelo Centro de Controle Operacional (CCO), instalado na sede do Detran, em Campo Grande, e pelo centro de processamento de imagem, bem como da manutenção destes dois espaços. Apenas para o funcionamento dos locais, a Perkons recebe, aproximadamente, R$ 71.987,32 por ano.

Em todo o Estado, são 200 equipamentos - entre radares e lombadas - em 15 municípios. Além da Capital, a empresa opera no trânsito de Aquidauana, Anastácio, Amambai, Bonito, Dourados, Jardim, Maracaju, Naviraí, Nova Andradina, Ponta Porã, Rio Brilhante, Sidrolândia, Três Lagoas e em rodovias estaduais

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Ônibus escolar que saiu de MS é apreendido com maconha no PR
QUASE UMA TONELADA

Ônibus escolar que saiu de MS é apreendido com maconha

Roberto Hollanda Filho é reeleito como presidente da Biosul
TRIÊNIO 2019-2022

Roberto Hollanda é reeleito presidente da Biosul

Trecho da Avenida Calógeras será interditado para obra do Reviva
REVIVA CAMPO GRANDE

Trecho da Avenida Calógeras será interditado para obras

Número de eleitores cadastrados por biometria chega a 62,80% em MS
TSE

Cadastro biométrico chega a 62,80% do eleitorado em MS

Mais Lidas