Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 21 de novembro de 2018

7 DE SETEMBRO

Desfile da Independência do Brasil atrai mais de 40 mil pessoas

Como no ano passado, há quem peça a volta do regime militar

7 SET 2017Por BÁRBARA CAVALCANTI E JONES MÁRIO10h:27

Tradicional desfile cívico-militar em comemoração aos 195 anos da Independência do Brasil atraiu mais de 40 mil pessoas às ruas de Campo Grande.

Para assistir ao desfile, as pessoas enfrentaram  espera debaixo do sol quente. Por causa do calor, o Serviço de Atendimento de Urgência Móvel (SAMU) teve de socorrer um idoso que passou mal. 

A cerimônia de abertura aconteceu por volta das 9h, com 15 minutos de atraso do previsto, no palanque das autoridades, no cruzamento da Rua 14 de Julho com a Avenida Afonso Pena.

Entre as autoridades presentes estavam o governador Reinaldo Azambuja (PSDB); a vice-governadora, Rose Modesto (PSDB); o deputado estadual Rinaldo Modesto (PSDB); o secretário de Estado de Segurança Pública, José Carlos Barbosa; o secretário de Estado de Fazenda, Márcio Monteiro; os deputados estaduais Herculano Borges, Cabo Almi; além dos vereadores Papy, Enfermeira Cida, além do general da brigada José Carlos Braga de Avellar, comandante do Comando Militar do Oeste.

Vaias por parte do público marcaram as falas das autoridades presentes. Houve também protestos de diferentes grupos políticos e populares. Como no ano passado, há também quem peça a intervenção militar.

A secretária Vanessa Pinheiro Bezerra, de 45 anos, defendeu que a maioria das pessoas quer a volta dos militares.

“Vivi até os 14 anos durante regime militar no Rio de Janeiro. A maioria das pessoas querem a volta dos militares, mas falta um start para irem às ruas. Vivemos em uma hegemonia esquerdista e são eles quem contam os votos, então, não há saída via eleições”, afirmou.

A comerciante Flávia do Nascimento, de 36 anos, também disse que confia nos militares. “Os políticos não representam a população, representam eles mesmos. Por isso apoiamos a volta do regime militar”, declarou.  

ORGANIZAÇÃO

Conforme a organização do evento, a previsão é de que a programação encerre às 11h e a desmotagem do palanque e das arquibancadas ocorra logo em seguida, ao meio-dia.

O desfile cívico-militar da Independência do Brasil é organizado pelo governo do Estado, em parceria com o Comando Militar do Oeste (CMO), Prefeitura de Campo Grande e Base Aérea.

Desfilam militares das Forças Armadas – Exército, Aeronáutica e Marinha -, policiais civis, militar e Corpo de Bombeiros, além de alunos de escolas públicas e privadas.  

 
  • Foto: Jones Mário
  • Foto: Jones Mário
  • Foto: Jones Mário
  • Foto: Jones Mário
  • Foto: Jones Mário
  • Foto: Jones Mário
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também