Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

R$ 2,8 mi

Depois de atrasos na obra e custo de R$ 2,8 milhões, Hemosul volta a funcionar

Reforma começou em abril do ano passado e contrato precisou ser aditivado

20 AGO 15 - 08h:28ALINY MARY DIAS

Depois de seis meses de atraso e contratos aditivados, o prédio do Hemosul de Campo Grande será, finalmente, reinaugurado nesta quinta-feira (20). Desde o início da obra, em abril do ano passado, o Governo do Estado gastou R$ 2,8 milhões com a obra, mais do que o previsto.

Assinado em fevereiro do ano passado, o contrato com a empreiteira Delta Desenvolvimento de Engenharia LTDA tinha a validade de 1 ano, no entanto, a reforma só começou em abril. Na época, a empresa recebeu R$ 2.4004.465 milhões para executar a reforma.

O tempo passou e os sucessivos atrasos não possibilitaram que o prédio voltasse a funcionar no prazo estipulado. Enquanto isso, doações eram feitas em bancos de sangue de hospitais de Campo Grande.

Em maio deste ano, o Governo do Estado, já na gestão atual, autorizou liberação de mais dinheiro para empresa. Que teve o contrato final avaliado em R$ 2,8 milhões.

Com o novo repasse, a expectativa era que a obra terminasse em dois meses, prazo esse, finalmente, cumprido.

INAUGURAÇÃO

O novo prédio será inaugurado às 9 horas com presença do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e de autoridades da saúde.

A partir de agora, as doações poderão voltar a serem feitas. O prédio fica na Rua Fernando Corrêa da Costa, 1304, em Campo Grande.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Após morte de peixes, MP abre inquérito para apurar regularidade de esgoto
RIO ANHANDUÍ

Após morte de peixes, MP abre inquérito para apurar regularidade de esgoto

Tarifa de pedágio da ponte sobre Rio Paraguai aumenta 2,83% em janeiro
PREPARE O BOLSO

Tarifa de pedágio da ponte sobre Rio Paraguai aumenta 2,83% em janeiro

A exemplo da Paulista, 14 de Julho será fechada para carros aos domingos
A PARTIR DE AMANHÃ

A exemplo da Paulista, 14 de Julho será fechada para carros aos domingos

Cobrando melhorias e reajuste salarial, motoristas protestam na Afonso Pena
TRANSPORTE PÚBLICO

Cobrando melhorias e reajuste salarial, motoristas protestam na Afonso Pena

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião