Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

R$ 2,8 mi

Depois de atrasos na obra e custo de R$ 2,8 milhões, Hemosul volta a funcionar

Reforma começou em abril do ano passado e contrato precisou ser aditivado

20 AGO 15 - 08h:28ALINY MARY DIAS

Depois de seis meses de atraso e contratos aditivados, o prédio do Hemosul de Campo Grande será, finalmente, reinaugurado nesta quinta-feira (20). Desde o início da obra, em abril do ano passado, o Governo do Estado gastou R$ 2,8 milhões com a obra, mais do que o previsto.

Assinado em fevereiro do ano passado, o contrato com a empreiteira Delta Desenvolvimento de Engenharia LTDA tinha a validade de 1 ano, no entanto, a reforma só começou em abril. Na época, a empresa recebeu R$ 2.4004.465 milhões para executar a reforma.

O tempo passou e os sucessivos atrasos não possibilitaram que o prédio voltasse a funcionar no prazo estipulado. Enquanto isso, doações eram feitas em bancos de sangue de hospitais de Campo Grande.

Em maio deste ano, o Governo do Estado, já na gestão atual, autorizou liberação de mais dinheiro para empresa. Que teve o contrato final avaliado em R$ 2,8 milhões.

Com o novo repasse, a expectativa era que a obra terminasse em dois meses, prazo esse, finalmente, cumprido.

INAUGURAÇÃO

O novo prédio será inaugurado às 9 horas com presença do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e de autoridades da saúde.

A partir de agora, as doações poderão voltar a serem feitas. O prédio fica na Rua Fernando Corrêa da Costa, 1304, em Campo Grande.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Servidores retornam à Assembleia para pedir resposta sobre reajuste
MANIFESTAÇÃO

Servidores retornam à Assembleia para pedir resposta sobre reajuste

Rixa entre caciques motivou operação da PF em aldeia e dois foram detidos
PAZ NO CAMPO

Rixa entre caciques motivou operação da PF em aldeia

Novo corte federal afetará estados, diz Azambuja
PREOCUPANTE

Novo corte federal afetará estados, diz Azambuja

Camelódromo é destino final da maioria de celulares roubados
OPERAÇÃO MARTIN COOPER

Camelódromo é destino da maioria de celulares roubados

Mais Lidas