Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

PRESTES A CAIR

Denúncias de nepotismo investigadas pelo MPE podem derrubar diretor do Detran

Apuração do Ministério Público já resultou na exoneração de dois servidores

29 MAR 17 - 06h:00JONES MÁRIO

As denúncias de nepotismo praticado por diretores desestabilizam a atual gestão do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MS). A irregularidade, constatada após investigação do Ministério Público Estadual (MPE) que resultou na exoneração de dois servidores, reforça uma possível substituição do atual diretor-presidente, Gerson Claro. Segundo informações apuradas pelo Correio do Estado, o ex-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul), Ademar Silva Júnior, é cotado para assumir o órgão.

Gerson Claro está à frente do Detran-MS desde janeiro de 2015. De lá para cá, o diretor-presidente enfrenta constantes denúncias de nepotismo. Uma delas, manifestada na ouvidoria do MPE, motivou recomendação da 29ª Promotoria de Justiça de Campo Grande para exonerar três servidores do órgão. 

Sobrinho de Claro e em cargo de comissão, Lucas Bernardo Barbosa Marques foi afastado do quadro de funcionários do Detran-MS, em dezembro de 2016, após a recomendação. Segundo consulta à última atualização disponível no Portal da Transparência do Governo do Estado, ele recebia salário de R$ 3.442,97. Anette de Castro Muniz, cônjuge do servidor efetivo Marcelo de Almeida Soares, também foi exonerada do cargo comissionado no departamento. Seus rendimentos somavam R$ 2.328,22. Já Fernanda Stella Okumoto, servidora pública aprovada em concurso e casada com o também servidor Luiz Fernando Ferreira dos Santos, permaneceu no Detran-MS, mas foi dispensada de função gratificada. Ela ganha R$ 4.017,45.

(*) A reportagem completa está na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Ônibus escolar que saiu de MS é apreendido com maconha no PR
QUASE UMA TONELADA

Ônibus escolar que saiu de MS é apreendido com maconha

Roberto Hollanda Filho é reeleito como presidente da Biosul
TRIÊNIO 2019-2022

Roberto Hollanda é reeleito presidente da Biosul

Trecho da Avenida Calógeras será interditado para obra do Reviva
REVIVA CAMPO GRANDE

Trecho da Avenida Calógeras será interditado para obras

Número de eleitores cadastrados por biometria chega a 62,80% em MS
TSE

Cadastro biométrico chega a 62,80% do eleitorado em MS

Mais Lidas