Campo Grande - MS, segunda, 20 de agosto de 2018

orientação policial

Delegada orienta vítimas a pedirem
ajuda a motorista em casos de assédio

Na última sexta-feira, estudante viu homem se masturbando em ônibus

3 OUT 2017Por MARIANE CHIANEZI18h:25

Depois de estudante relatar nas redes sociais ter sido vítima de importunação dentro do transporte público de Campo Grande, outras mulheres através de comentários declararam ter passado por situação semelhante nos ônibus da Capital. A jovem, de 22 anos, flagrou homem se masturbando durante trajeto na linha 061, na sexta-feira (29/09).

A delegada Fernanda Felix Mendes, da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), falou com o Portal Correio do Estado e esclareceu que todas as vítimas de casos semelhantes ao sofrido pela jovem devem procurar a delegacia e não apenas declarar fato na mídia.

“As pessoas hoje em dia denunciam através do Facebook, mas o correto é ir até a delegacia para que o fato seja investigado”, disse Fernanda.

Ainda conforme a delegada, quando importunações acontecem dentro dos ônibus, uma medida efetiva é manter a materialidade dos fatos e pedir ao motorista do transporte coletivo para seguir para uma delegacia de plantão. Segundo ela, o depoimento da vítima é essencial para a investigação.

“Neste caso, o correto seria ter pedido ao motorista para ir à Deam (Delegacia da Mulher) ou para uma das Depacs (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário). Além disso, a vítima tem que relatar o ocorrido, pois sem o depoimento as investigações ficam difíceis”, concluiu.

No ano passado, no dia 5 de abril, um motorista do Consórcio Guaicurus mudou a rota do itinerário e seguiu até delegacia para ajudar passageira que havia sido abusada sexualmente durante o trajeto.

A estudante que presenciou o homem se masturbando dentro do ônibus, na linha 061, na última sexta-feira (29), preferiu não procurar a delegacia por medo de exposição.

Leia Também