Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Matou hóspede

Defesa aposta em insanidade mental para libertar lutador

3 JUL 15 - 11h:51ALINY MARY DIAS

Mesmo depois de ter o pedido de liberdade do lutador Rafael Martinelli Queiroz, de 27 anos, negado ontem (2) pela Justiça, a defesa aposta em laudo que aponta insanidade mental para livrar o lutador do júri. Rafael está preso desde o dia 19 de abril depois de matar Paulo Cézar de Oliveira, de 49 anos, no Hotel Vale Verde, na Afonso Pena, em Campo Grande.

O advogado de defesa, Darguim Julião, afirma que um médico particular da família realizou entrevistas enquanto Rafael estava detido e confirmou a tese desde o início defendida pela família: insanidade mental.

O laudo já foi apresentado e deferido pela Justiça na semana passada, mas, segundo a defesa, o documento não livra o réu de passar pela primeira audiência de instrução, marcada para agosto desse ano.

O CASO

O crime ocorreu no dia 18 de abril, no Hotel Vale Verde.O lutador, que é de Valparaíso, no interior de São Paulo, estava em Campo Grande para participar de uma competição, no entanto, teria perdido a luta por WO (desistência).

Rafael agrediu a namorada, que fugiu do quarto e se escondeu na recepção.Transtornado, Rafael saiu pelo corredor do segundo andar do hotel batendo de porta em porta a procura de Carla. Ele quebrou câmeras de segurança, sensores de presença, forro, gesso, derrubou extintores e danificou portas de vários apartamentos.

Durante a procura, Rafael invadiu o quarto de Paulo Cezar e o agrediu com cadeiradas na cabeça.

Em depoimento à Polícia Civil,o suspeito confessou ter agredido a namorada com um soco, mas afirmou não se lembrar de todos os detalhes do ocorrido no dia do crime. Depois do depoimento, Rafael foi encaminhado a uma prisão, onde aguarda julgamento em uma cela especial por possuir nível superior.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Jornalista do Intercept se diz espantado com debate sobre sigilo de fonte

Jornalista do Intercept se diz espantado com debate sobre sigilo de fonte

RONDANDO NO PAÍS

Saúde investiga caso suspeito de sarampo em Campo Grande

Criança de 10 meses apresentou sintomas
Mulher de 34 anos é a 22ª vítima <br>de gripe em Campo Grande
BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Mulher de 34 anos é a 22ª vítima de gripe na Capital

Detran pede rescisão de contrato com empresa responsável por radares
DÍVIDA MILIONÁRIA

Detran vai rescindir contrato com empresa de radares

Mais Lidas