Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sexta, 16 de novembro de 2018

Dinheiro federal

Contas de empreiteira e de
ex-assessor são investigadas pela PF

Construtora que abandonou obra fez transferência bancária atípica

21 JUN 2017Por DA REDAÇÃO06h:00

Inquérito em andamento na Polícia Federal apura movimentações financeiras “atípicas e não esclarecidas” envolvendo transferências da conta bancária da empreiteira GT Serviços e Construções Ltda. para a conta do ex-assistente parlamentar da Câmara dos Vereadores de Campo Grande Leonardo Barbosa Andrade.

A empresa foi contratada em 22 de julho de 2015, por R$ 1,5 milhão, para construir a Unidade Básica de Saúde da Família do Santa Emília, obra que se encontra abandonada. 

Além da investigação no âmbito criminal, em andamento na Polícia Federal por meio do inquérito 138/2017, também há inquérito civil para apurar as transferências no Ministério Público Federal, aberto pela portaria nº 97, de 24 de abril deste ano. Uma das movimentações seria de pouco mais de R$ 80 mil. 

Na Câmara Municipal, Leonardo trabalhou no gabinete do ex-vereador Edil Albuquerque. Ainda não há previsão de quando a investigação será encerrada.

Os dois inquéritos tramitam em órgãos federais porque há suspeita de desvio de recursos públicos repassados pelo Ministério da Saúde. O valor transmitido por meio de convênio à União, em 2015, foi de pouco mais de R$ 1 milhão, e o restante coube ao município, em contrapartida.

Reportagens publicadas no ano passado informam que Orlando Torres da Silva, empresário proprietário da empreiteira, suicidou-se em 24 de setembro.

*Leia reportagem, de Eduardo Miranda, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também