Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

RECUPERAÇÃO

Confeiteiro está em coma induzido
após cirurgia para amputar a perna

Operação aconteceu ontem e teve duração de 8h, disse mãe

7 JUN 17 - 16h:23MARIANE CHIANEZI

Fabiano Ferreira, de 36 anos, que está internado há seis meses na Santa Casa, já passou por cirurgia para amputação da perna direita ontem (6) e está em coma induzido no Centro de Terapia Intensivo (CTI) da Santa Casa da Capital. Procedimento começou às 14h e terminou às 22h e agora é necessário esperar 48 horas para o paciente sair de qualquer risco.

A mãe do confeiteiro, Izildinha Ferreira, de 61 anos, contou ao Portal Correio do Estado que expectativa  é grande para a melhora do filho. “Acredito que a partir de agora o estado de saúde dele vai melhorar, porque ele contraiu pneumonia e problema nos rins devido a infecção que tinha na perna.Agora ele precisa de muitas orações e se Deus quiser tudo ficará bem”, afirmou a dona de casa.

Ainda conforme mãe do homem, perna afetada pela erisipela, doença infecciosa aguda, que é caracterizada por uma inflamação da pele, pesava quase 100 kg.

Familiares e amigos vieram de várias partes do Estado para visitar Fabiano e auxiliar dona Izildinha.

“O médico ainda não falou comigo, aí agora a tarde eu vou lá para visitar meu filho e saber como será daqui para frente. Mas eu só tenho que agradecer a equipe do hospital, sempre muito atenciosos comigo e com o Fabiano, nos tratam muito bem”, afirmou a mulher.

Preocupação agora é aquisição de uma cadeira de rodas especial para o confeiteiro e um leito adequado em casa. A principal cuidadora de Fabiano ainda não sabe valores, mas ela reconheceu que a situação financeira deles está difícil e não terão condições ainda de comprar esses equipamentos. Somente a cadeira especial vai custar algo em torno de R$ 1,6 mil.

ESPERA

O caso de Fabiano foi relatado pelo Portal Correio do Estado em dezembro. Ele enfrenta drama e aguarda há cinco anos na fila do Sistema Único de Saúde (SUS) cirurgia para implantar balão gástrico, pois só perdendo peso poderia operar a perna afetada.

Fabiano precisou ser internado na Santa Casa de Campo Grande em 19 de dezembro de 2016, onde permanece até hoje. O Corpo de Bombeiros fez a remoção. Desde então, a mãe do homem permanece em companhia do filho, dia e noite, dormindo em uma cadeira.

AJUDA

Reportagens produzidas contando a história do confeiteiro comoveu um advogado e um médico endoscopista, que se disponibilizaram em ajudar.

O advogado Rafael Dauria pegou a causa gratuitamente na época da internação de Fabiano para poder acionar a Justiça e conseguir que a espera em conseguir o balão gástrico fosse encurtada.

Já o médico, Thiago Alonso Domingos, aguarda o balão gástrico para poder implantar no paciente, sem nenhum custo.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Com problemas de saúde, Zeca do PT deixa presidência do partido
POLÍTICA

Com problemas de saúde, Zeca deixa presidência do PT

Em um ano, número de queimadas quase dobram em Campo Grande
MEIO AMBIENTE

Em um ano, número de queimadas quase dobram, aponta comitê

Governo lança em dezembro edital de parceria público-privada com valor de R$ 3,8 bilhões
PRIVATIZAÇÃO

Edital de parceria público-privada será lançado em dezembro com valor de R$ 3,8 bilhões

Saúde alerta para baixa vacinação contra sarampo
ATENÇÃO!

Saúde alerta para baixa vacinação contra sarampo

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião